Tomeje

Detalhes do autor

Nome: Nelson Souza
Data de registro: julho 20, 2011

Biografia

Axé à todos. Sou o Tomeje. Iniciado em 27 de outubro de 1987 para o Orixa Ogun. Desde que conheci a religião dos Orixás eu sempre me preocupei em apreender qual a função da religião e da religiosidade na vida das pessoas. Eu quero entender como isso funciona. Como a religião e a religiosidade formam a fé de alguém. São muito anos de perguntas, muitos questionamentos pessoais e poucas respostas e creio que seguirei assim, aprendendo sempre. Agora, graças a essa nova tecnologia, tenho uma oportunidade de interagir e trocar experiencias e vivencias dentro da religião e assim aprender uns com os outros. Eu mais que vcs, com certeza, aprendo a cada pergunta. Eu tento compreender a nossa religião pensando sempre numa comunidade que se ajuda mutuamente. E não é diferente neste meio de comunicação, que assim como os livros, discos, cadernos, fitas, dvd's e outras ferramentas de divulgação de conhecimentos, este blog é somente mais uma forma de comunicação. Porém este nova possibilidade não deve ser pressuposto para descuidarmos do aprendizado com nossos mais velhos nas roças, no seu dia a dia. Ainda que por vezes seja difícil, eu aprendi que é na roça que se vive a realidade da religião. Meu trabalho aqui é muito mais do que só falar e responder questionamentos a cerca da religiosidade. Meu objetivo é promover a discussão de assuntos que nos afetam direta ou inderetamente, é lembra-los que somos parte do TODO, que somos uma só comunidade e que o indivíduo, apesar de dos seus anseios pessoais, está inserido numa família de axé e, neste contexto, quanto mais se pensa coletivamente, mais o individuo se fortalece. Candomblé só se faz no coletivo. Sejam todos muito bem vindo a este projeto e que nossos queridos Orixas nos encaminhem sempre no melhor destino. Axé, Tomeje.

Últimos posts

  1. FLIDAM. Cultura Afro-brasileira. 16 a 20 novembro 2017. São João de Meriti RJ — novembro 10, 2017
  2. Gestão de comunidades afro brasileiras. Pai Marcio de Jagun — novembro 6, 2017
  3. Expo Religião, 2017. Tarde de autógrafo com Babalorixa Marcio de Jagun — outubro 5, 2017
  4. Òsanyìn. Retirado do facebook da Casa de Oxumare — setembro 19, 2017
  5. Curso Yoruba. UERJ. Ministrado por Pai Marcio de Jagun — agosto 31, 2017

Posts mais comentados

  1. Sou Filho de Orixa. Parte 2 — 364 comentários
  2. Abiku e Abiaxé: Final — 315 comentários
  3. Qualidades do Orixa Exú — 275 comentários
  4. Qualidades do Orixa Oxossi — 168 comentários
  5. Sou filho de Orixá. Parte 1 — 133 comentários

Listas de posts do autor

nov 10 2017

FLIDAM. Cultura Afro-brasileira. 16 a 20 novembro 2017. São João de Meriti RJ

nov 06 2017

Gestão de comunidades afro brasileiras. Pai Marcio de Jagun

out 05 2017

Expo Religião, 2017. Tarde de autógrafo com Babalorixa Marcio de Jagun

set 19 2017

Òsanyìn. Retirado do facebook da Casa de Oxumare

Òsanyìn Òsanyìn é representado por uma ferramenta de ferro forjado, constituída basicamente de uma haste circundada por outras seis, tendo no mastro principal um pássaro. A sacralização da ferramenta/igbá de Òsanyìn exige do sacerdote um profundo conhecimento das folhas litúrgicas do Candomblé e das recitações mágicas, a fim de “trazer” Òsanyìn ao igbá. Sem dúvidas, …

Continue lendo »

ago 31 2017

Curso Yoruba. UERJ. Ministrado por Pai Marcio de Jagun

jul 28 2017

A Casa de Oxumarê, lamentavelmente, foi vítima de um ataque de intolerância religiosa praticada pelos chamados neopentecostais

NOTA DE REPÚDIO* A Casa de Oxumarê, lamentavelmente, foi vítima de um ataque de intolerância religiosa praticada pelos chamados neopentecostais. Há algum tempo, o artista *Lee Mendes* fez uma homenagem à Casa com um belo grafite do Orixá patrono do Axé nos muros que cercam o terreiro, pela Av. Vasco da Gama. Contudo, num evidente …

Continue lendo »

jul 20 2017

PORQUE LAVAMOS AS PATAS DO BICHO? Autor desconhecido.

PORQUE LAVAMOS AS PATAS DO BICHO? Em tempos remotos, existiu num local próximo a cidade de Ówó, uma mata sagrada denominada de Elékute, com suas árvore gigantescas, arbustos e folhagens utilizadas para cerimônias e sacrifícios. Os sacerdotes utilizavam-na debaixo de máscaras e vestimentas especiais, exercendo seus costumes.Por ser sagrada, os mais velhos da cidade tomaram …

Continue lendo »

jul 18 2017

Lançamento livro Pai Marcio de Jagun. Vocabulário temático do candomblé, em São Paulo

jul 06 2017

Seminário Combate Intolerância Religiosa. UFF, RJ

jul 06 2017

7 DIREITOS DE UM TERREIRO QUE VOCÊ PRECISA SABER

7 DIREITOS DE UM TERREIRO QUE VOCÊ PRECISA SABER Os tópicos abaixo se referem aos direitos que as Instituições Religiosas devidamente legalizadas dispõem atualmente: 1 – Isenção de IPTU – Todo terreiro legalizado, seja ele imóvel próprio ou alugado, está livre da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano. 2 – Obtenção de recursos para …

Continue lendo »

Posts mais antigos «