«

»

Sep
17
2011

Qualidades do Orixa Oxossi

Oxossi

Oxossi Akuereran ou Akúeran (Ode ókúeran): O caçador, aquele que mata animal (a caça). Tem fundamento com Oxumarê e Ossanhe. Muitas de suas comidas são oferecidas cruas. Ele é o dono da fartura. Ele mora nas profundezas das matas. Veste-se de azul claro e tiras vermelhas. Suas contas são azul claro. Seus bichos são: Pavão, papagaio e arara, tiram-se as penas e se solta o bicho.

Oxossi Arolé: Propicia a caça abundante. É invocado no Pade. É um dos mais belos tipos de Oxossi. Um verdadeiro rei de Ketu. As pessoas dele são muito antipáticas. Jovem e romântico, gosta de namorar, vive mirando-se nas águas, apreciando sua beleza. Come com Ogum e Oxum. Veste azul claro, aprecia a carne de veado e é ágil na arte de caçar.

Oxossi Dana Dana: Literalmente, o caçador acendeu o fogo; quando termina a sua caçada ele acende o fogo para cozinhá-la e preparar sua refeição.Tem fundamento com Exu, Ossanhe, Oxumarê e Oyá. É ele o Orixá que entra na mata da morte e sai sem temer Egun e a própria morte. Veste azul claro.

Oxossi Gongobila: É um Oxossi jovem. Tem fundamento com Oxalá e Oxum.

Oxossi Inle ou Erinle: É o filho querido de Oxaguiam e Yemanjá. Veste-se de branco em homenagem a seu pai. Usa chapéu com plumas brancas e azuis claro. É tão amado que Oxaguiam usa em suas contas um azul claro de seu filho. Come com seu pai e sua mãe (todos os bichos) e tem fundamento com Ogunjá. É muito confundido no Brasil. Seu assento é completamente diferente dos demais Oxossis, pois Erinle ou Inlpçe é um orixá do rio do mesmo nome, o rio Erinle que corta a região de Ilobu na Nigéria. Encontra-se seus mitos no odu Okaran-Ogbe e Odi-Obara. Sua esposa é Abatan pois é considerado médico e ela enfermeira, seu culto antecede o de Ossain, o pássaro os representam. Ibojuto é a sua própria reencarnação representado pelo bastão que vai em seu assentamento e tem a mesma importância do Ofa de Oxossi.Tem uma filha chamada Aguta que às vezes se apresenta como irmã ou como filha sendo sua mãe Ainan. Ode Otin se apresenta como seu filho, às vezes e ai é representado por uma enguia. Ainda temos Boiko como seu guardião, Asão seu amigo e Jobis seu ajudante. No Brasil o ligam a Oxum e a Yemanjá pois segundo sua lenda é pela  boca dela que ele fala, Erinle é um orixá andrógino e considerado o mais belo dos caçadores.

Oxossi Kare: É ligado as águas e a Oxum, porém os dois não se dão bem, pois, exercem as mesmas forças e funções. Come com Oxum e Oxalá. Usa azul e um Banté dourado. Gosta de pentear-se, de perfume e de acarajé. Bom caçador mora sempre perto das fontes. Há um Itan que diz que Yemanjá passeava pelas matas quando avistou de longe o pequeno Logun Edé . Ela ficou por horas admirando a beleza do pequenino. Foi até Orunmila, dizendo que queria ter um filho que fosse tão belo quanto ele. O sábio lhe disse que a criança era mágica e encantada, pois era fruto da união e do amor de seus pais. Da mesma forma Yemanjá estava enlouquecida querendo ter um filho com tal encanto. Orunmila lhe disse que ela deveria pegar um obi, passá-lo no ventre e logo após jogar nas águas. E assim a rainha do mar foi até as águas mais belas e límpidas, passou o obi em seu ventre, mais na hora de jogar na cachoeira, ela atirou errado e o obi caiu em cima de uma pedra, que o dividiu ao meio, caindo metade nas águas e a outra metade no mato. E passando– se 9 meses, Yemanjá deu a luz a um casal  de gêmeos, e deu- lhes o nome de Oxum Karê e Odé Karê, e ambos eram tão belos e encantados como Logun Edé. As crianças cresceram travessas, Oxum se vestia como Odé, e Odé como Oxum, e por isso ninguém nunca sabia quem era quem. Aprenderam a arte da caça, por isso ambos levam o ofá (arco e flecha). Em sua aldeia, quando estava na temporada de caça, Oxum Karê ao invés de ficar lá com as mulheres preparando a colheita e a lenha, ela ia para as longas caçadas com seu irmão e com os demais caçadores de sua aldeia. Odé ao invés de caçar apenas nas matas com os outros, passou a se embrenhar pelos rios e cachoeiras se tornando junto dela um ótimo pescador… Assim o desejo de Yemanjá se realizou, pois Orunmila lhe deu dois encantos caçadores das águas! Até hoje muitos acreditam que certa vez houve uma grande seca, acabando com os rios e animais, e por tamanha tristeza os Karê’s tornaram-se um só, juntando assim o obi novamente… Por isso os filhos de Karê são doces como Oxum e destemidos como Oxossi, por que são orixás individuais, mais quando necessário tornam– se uma só força, uma só magia, um só encanto!

Oxossi Karo: Um dos caçadores que também moram as margens de um rio é irmão de Iguidinile.

Oxossi Koifé: Não se faz no Brasil e na África, pois, muitos de seus fundamentos estão extintos. Seus eleitos ficam um ano recolhidos, tomando todos os dias o banho das folhas. Veste vermelho, leva na mão uma espada e uma lança. Come com Ossanhe e vive muito escondido dentro das matas, sozinho. Suas contas são azuis claras, usa capangas e braceletes. Usa um capacete que lhe cobre todo o rosto. Assenta-se Koifé faz-se Ybo, Ynle ou Oxum Karê; trinta dias após, faz-se toda a matança.

Oxossi Mutalambo: Tem fundamento com Exu.

Oxossi Ofà: Não é qualidade, significa, “o arco e a flecha do caçador, sendo de Oxossi o seu principal apetrecho”.

Oxossi Olo: (Olo = Senhor, gun = guerra, Ede = um lugar na África). É filho de um outro caçador chamado Erinle tendo como mãe Oxum Iponda. O posto de asogun, a priori, surge desse mito que o liga a Ogum companheiro de seu pai.

Possui outros nomes como Omo Alade, ou seja, o príncipe coroado. Não há qualidades de Logun como acreditam alguns tais como locibain, aro aro, etc., são apenas nomes tirados de cânticos, aliás aro quer dizer tanta coisa menos nome de orixá. O nome Ibain é de um outro caçador homenageado nos cânticos de Ologun, esse caçador inclusive é o verdadeiro proprietário dos chifres tão importantes no culto. Oba L`Oge é um outro nome para esse orixá. É da região de Ijexá.

Oxossi Ologunede: O chefe de guerra de Ede, título ganho quando seu pai entregou-o aos cuidados de Ogum.

Oxossi Oseewe ou Ygbo: É o senhor da floresta, ligado as folhas e a Ossanhe, com quem vive nas matas. Veste azul claro e usa capacete quase tampando o seu rosto.

Oxossi Otókan Sósó: Não é qualidade, é um oríkì que significa o caçador que só tem uma flecha . Ele não precisa de mais nenhuma flecha porque jamais erra o alvo.

Título que Oxossi recebeu ao matar o pássaro de Ìyámi Eléye. Não fazendo parte do rol dos caçadores que possuíam várias flechas, Oxossi era aquele que só tinha uma flecha. Os demais erraram o alvo tantas vezes quantas flechas possuíam, mas, Oxossi com apenas uma flecha foi o único que acertou o pássaro de Ìyámi, ferindo-o com um tiro certeiro no peito. Por essa razão é que ele não recebe mel, pois o mel é um dos elementos fabricado pelas abelhas, que são tidas como animais pertencentes a Oxum, mas, também as Ìyámi Eléye. Então, é èèwò (proibição) para Oxossi . Por essa razão também, é que se dá para Oxossi o peito inteiro das aves, como reminiscência desse itan.

Oxossi Otyn: Guerreiro e muito parecido com seu irmão, vive na companhia dele, caçando e lutando. É muito manhoso e não tem caráter fácil. Muito valente este sempre pronto a sacar sua arma quando provocado. Não leva desaforos e castiga seus filhos quando desobedecido. Usa azul claro e o vermelho, conta azul, leva capangas, roupas de couro de leopardo e bode. Tem que se dar comida a Ogum.

Oxossi Oregbeule: É um Irunmale, portanto acima do orixá foi um dos companheiros de Odudua em sua chegada na terra segundo sua mitologia.

Oxossi Táfà-táfà: O caçador arqueiro, aquele que exímio atirador de flechas, é predicado que se diz de Oxossi.

Oxossi Tókúeran: O caçador é quem mata a caça, diz-se da atuação do caçador.

Oxossi Ybualamo: É velho e caçador. Come nas águas mais profundas. Conta um mito que Ybualamo é o verdadeiro pai de Logunedé. Apaixonado por Oxum e vendo-a no fundo do rio, ele atirou-se nas águas mais profundas em busca do seu amor. Sua vestimenta é azul celeste, como suas contas. Come com Omolu Azoani. Usa um capacete feito de palha da costa e um saiote de palha da costa. Há um templo com esse nome na África fazendo alusão ao seu fundador. Aliás há vários templos mas todos são de um orixá.

Oxossi Wale: É velho e usa contas azuis escuro. É considerado como rei na África, pois, seu culto é ligado, diretamente, a pantera. É muito severo, austero, solteirão e não gosta das mulheres, pois, as acha chatas, falam demais, são vaidosas e fracas. Come com Exu e Ogum.

Oxossi Wawa: Vem da origem dos Orixás caçadores. Veste-se de azul e branco, usa arco e flecha e os chifres do touro selvagem. Come com Oxalá e Xangô pois, dizem que ele fez sua morada debaixo da gameleira. Está extinto, assenta-se ele e faz-se Airá ou Oxum Karê.

About the author

tomeje

Axé à todos. Sou o Tomeje. Iniciado em 27 de outubro de 1987 para o Orixa Ogun. Desde que conheci a religião dos Orixás eu sempre me preocupei em apreender qual a função da religião e da religiosidade na vida das pessoas. Eu quero entender como isso funciona. Como a religião e a religiosidade formam a fé de alguém. São muito anos de perguntas, muitos questionamentos pessoais e poucas respostas e creio que seguirei assim, aprendendo sempre. Agora, graças a essa nova tecnologia, tenho uma oportunidade de interagir e trocar experiencias e vivencias dentro da religião e assim aprender uns com os outros. Eu mais que vcs, com certeza, aprendo a cada pergunta. Eu tento compreender a nossa religião pensando sempre numa comunidade que se ajuda mutuamente. E não é diferente neste meio de comunicação, que assim como os livros, discos, cadernos, fitas, dvd's e outras ferramentas de divulgação de conhecimentos, este blog é somente mais uma forma de comunicação. Porém este nova possibilidade não deve ser pressuposto para descuidarmos do aprendizado com nossos mais velhos nas roças, no seu dia a dia. Ainda que por vezes seja difícil, eu aprendi que é na roça que se vive a realidade da religião. Meu trabalho aqui é muito mais do que só falar e responder questionamentos a cerca da religiosidade. Meu objetivo é promover a discussão de assuntos que nos afetam direta ou inderetamente, é lembra-los que somos parte do TODO, que somos uma só comunidade e que o indivíduo, apesar de dos seus anseios pessoais, está inserido numa família de axé e, neste contexto, quanto mais se pensa coletivamente, mais o individuo se fortalece. Candomblé só se faz no coletivo. Sejam todos muito bem vindo a este projeto e que nossos queridos Orixas nos encaminhem sempre no melhor destino. Axé, Tomeje.

27 comments

  1. Paul says:

    Much appreciated for the information and share!

    1. tomeje says:

      Desculpe-me pela demora em responder. Com estamos em ainda em construção do blog, as vezes temos algumas falhas. Mas ficamos muito felizes com sua visita e desejamos sim partilhar conhecimento e experiencias na religião com nossos irmãos. Sinta-se a vontade para comentar no blog. Tenho certa dificuldade com o seu idioma, mas nada que uma boa ferramenta de tradução não ajude. Axé e Tomeje.

      1. Lawanda says:

        I have eaxlcty what info I want. Check, please. Wait, it’s free? Awesome!

        1. tomeje says:

          Sim, nosso blog é totalmente gratis. Tomeje

    2. Charlee says:

      I’m scohekd that I found this info so easily.

      1. tomeje says:

        Arole, que Oxossi nos dê bons caminhos e fartura sempre. Tomeje

  2. Alonso Lietz says:

    Simply wish to say your article is as astonishing. The clarity in your post is simply cool and i could assume you are an expert on this subject. Fine with your permission let me to grab your RSS feed to keep updated with forthcoming post. Thanks a million and please continue the gratifying work.

  3. Dripable says:

    What a really great writing!!!

  4. jose carlos gouvea says:

    gostaria de saber qual é meu santo de cabeça, pois acredite, eu estou cada vez mais confuso…nao sei se pela minha data de nascimento vc. consegue algo….sou nascido em 15 de março de 1961…obg e muito Axe.

    1. tomeje says:

      José Carlos, muitas vezes uma consulta ao oráculo pode não ser suficiente para revelar o seu orixa. Em muitos e muitos casos o orixa que se apresenta numa consulta está alí por um motivo específico, nem sempre será o dono da cabeça. Para saber com certeza o seu orixa o ideal é que se faça um jogo específico, de preferencia com alguém de sua inteira confiança e numa Casa de Axé que vc se sinta bem e acolhido. Data de nascimento nã revela orixa de ninguém. Eu mesmo conheço tres pessoas quenasceram no mesmo dia, mes e ano que eu e no entanto somos todos de orixas diferentes. Não procure saber seu orixa via internet, esse processo é intimo pessoal e intransferível, só sua cabeça (seu Ori) pode revelar isso. Grande axé. Tomeje.

  5. DOFFONO ODE says:

    Mutumba Baba, gostaria de saber sobre Odé Infayn ja li algo no blog sobre qualidades mas ainda nao encontrei nada referente ao mito deste Odé, de onde surgiu este culto, quais suas particularidades e qual lenda rege o culto deste orixá. Adupé.

    1. tomeje says:

      Dofono de Odé bom dia. Nós somos um blog que respeita as diversas realidades da nossa religião, por isso publicamos o maior número possível de nomes e/ou títulos e/ou qualidades pelos quais os Orixas são conhecidos ou cultuados em diversas Casas; mesmo que nas nossas Casas, muitos destes nomes citados na lista não sejam reconhecidos como qualidades de Orixá. No seu caso específico eu nunca li ou ouvi nada referente a este nome como qualidade de Oxossi. Mas como eu sempre digo, o importante é que vc conheça Oxossi e a energia Oxossi. Quando vc se prende em buscar informações sobre qualidade, informações que nem sempre estão disponíveis ou simplesmente não existem, se perderam no tempo, vc deixa de conhecer o que realmente interessa que é o Orixa Oxossi em sua excencia. Minha sugestão é que vc estude a energia Oxossi e o que ela representa e atua na sua vida, isso, no meu entendimento, é muito mais importante neste momento para vc. Axé e volte sempre, Tomeje.

  6. Luana Alves says:

    Me informaram através dos Búzios que sou de Iemanjá com Oxóssi.Queria saber qual é a qualidade e a cor das contas que pode ser usada .

    1. tomeje says:

      Luana Alves seja bem vinda ao blog Ori (cabeça). Há diversos motivos que levam um orixa a se manifestar num jogo de búzios. Podem ser motivos de ordem financeiro, emocional, profissional, familiares e/ou outros motivos, incluindo aí a filiação, ou seja, aquele Orixa é seu pai ou mãe (como normalmente se diz). Também pode haver a necessidade da pessoa ser iniciada. Mas neste caso isso é dito no jogo e confirmado em outros jogos no decorrer da vida religiosa da pessoa. Portanto há de fato inúmeros motivos para alguém conhecer um Orixa. O que eu recorrentemente vejo são pessoas se aproximando do orixa pelos motivos que deveriam ser apenas as consequencias desta busca pelo autoconhecimento (conhecer a sí mesmo). Quando recorremos a religião em busca de nós mesmo, tudo que vem depois é bem vindo e é recompensado com a alegria de nos reconhecer enquanto religiosos. Busque conhecer no orixa a energia, os atributos e as possibilidades que aquele Orixa oferece a vc enquanto pessoa capaz de aproveitar estes atibutos de forma positiva em sua vida. A busca pelo Orixa é uma busca pela sua (vc) ancestralidade. Portanto conhecer qualidades é totalmente secundário, o importante é vc conhecer o orixa. Sugiro que vc leia, neste blog, o texto “Longo Caminho do Aparendizado”. e no blog ocandomblé o texto “Eu escolhi ficar”. Espero ter te ajudado, Axé, Tomeje.

  7. yao says:

    boa noite gostaria de saber qual oxossi é meta-meta com exú obrigado .

    1. tomeje says:

      Yawo seja bem vindo. Todo Orixa e todas as qualidades de Orixa tem ligação com Exú, sem distinção.Não conheço isso de orixá metá-metá, inclusive este termo não é yorubá, é invenção, mas este termo designa um orixa metade isso e metade aquilo, o que definitivamente não existe, a energia orixá é únicva e indivisível. Infelismente não consigo te explicar em poucas linhas o que é isso de dizerem que um orixa é metá metá com Exú. Mas posso afirmar que este conceito está ligado a uma tentativa de dar ares de superioridade ou de impor medo às pessoas, com a idéia de que este orixa ligado a Exú seria um tipo de feiticeiro ou “do mau” ou algum orixa do qual deveríamos ter medo. É uma clara demonstração de desconhecimento do que é Exú e do seu papel no mundo. Meu conselho é que vc estude o orixa Oxossi sem preocupações com qualidades ou ligações, estude muito o candomblé em boas referencias e vc vai ver que Exú é maravilhoso e que candomblé é muito mais que estas supostas “metámetá”. Me perdoe se fui rude, mas é inadimissível ver um Yawo sendo conduzido pelo caminho da ignorancia e do mau aprendizado. Axé e mais uma vez desculpe as palavras secas de duras. Por favor procure aqui o texto “o candomblé realmente se libertou do sincretismo?”. Tomeje.

  8. Flávio Gomes says:

    olá,sou de odé e estou para ser feito em janeiro.
    gostaria de saber se é normal quando estou incorporado,escutar tudo e se na feitura eu vou realmente “apagar”na incorporação?

    axé

    1. tomeje says:

      Flavio eu sou a favor da desmistificação de certos assuntos, um deles é o transe. A incorporação acontece em diversos graus de conciencia e na maioria das pessoas estes sintomas que vc sente são normais, ou seja as pessoas ouvem e sentem. Mas há um certo moralismo ou medo de conversar sobre isso e muitos fingem que tem um apagão para não lidar com este assunto ou fugir dele e das responsabilidades. Penso que esta situação de “sentir as coisas” é uma das diversas facetas que precisamos aprender a lidar no sacerdócio de cada pessoa, ou seja, os filhos de santo precisam ser educados para compreender que naquele momento de incorporação ele é um veículo entre o Deus e os fiéis, o filho não é o Deus, ele é um veículo e como tal deve saber o seu lugar e guardar suas sensações para sí e não para se beneficiar delas e tirar proveito pessoal, entende? É bem comun vermos pessoas manifestadas de orixa ou entidades que falam besteiras, estas são pessoas que tomam para sí a voz das entidades e orixas e acham que são os próprios orixas e entidades, quando na verdade eles deveriam saber que esta manifestação é um dom divino de trazer a terra estas energias, e deveriam dar o devido valor e respeito a esta ligação divina. É pena que ainda tenhamos Casas de Axé que tratam a incorporação com tabús e que não expliquem aos filhos a verdade. Mas como eu disse no início, também há incorporações que as pessoas “apagam”, mas isso é bem raro. Por favor leia aqui no blog o texto, “Sou filho de orixa”, acho que vai te ajudar um pouco mais. Axé, Tomeje.

  9. peter says:

    oi,,eu gostaria de saber se todas as qualidades de oxossi tem ligamento c/ iansã ,,e se tem alguma qualidade de oxossi q come c/ iansã

    1. tomeje says:

      Peter, apesar do que muitos dizem, eu sou do tempo em que o realmente importante era que a pessoa conhecesse o Orixa, suas lendas, seus mitos, sua função na terra e principalmente a sua influencia na vida daquela pessoa. Essas questões de “ter ligação” ou “comer com que Orixa” é pura perda de tempo. Resumindo. Não é verdade que todo Oxossi tem ligação litúrgica com Oyá. E mesmo aqueles que por ventura tenham ligação litúrgica com Oyá, na sua cabeça (Peter), este Oxossi, pode não necessitar desta ligação com Oyá e optar por ter ligação com outro Orixa. Isso é que realmente importa, o Orixa vai se ligar ao Orixa que melhor seja para a SUA cabeça (Peter). Peter não se guie por receitas de bolos, sua cabeça é exclusiva e o seu Orixa vai fazer as ligações que são melhores para dar equilíbrio para a SUA cabeça. Isso é o que eu aprendi sobre qualidades. Axé, Tomeje.

  10. Douglas says:

    Olá pessoal. Eu fiz um jogo com uma mãe de Santo. Na verdade fiquei um pouco decepcionado pois não teve jogo de búzios. Ela usou uma jóia, tipo um cristal e anumerologia para ver meus orixás. Filho de oxóssi e alguma coisa com Obaluaê.

    Como disse fiquei de decepcionado com o jogo, esperava que não fosse uma coisa tão simplória e o que foi pior. A consulta acabou com uma receita de resultava em quase mil reais de obrigações, banhos e oferendas. Achei um péssimo começo e uma sensação de ser tratado como idiota. Eu respeito o Candomblé, inclusive essa casa e essa mãe, mas sinceramente esperava algo mais profundo e fraterno da casa. Não teria problema em pagar pela obrigações, se claro não tivesse me sentido tão mal.

    Fiquei com muitas dúvidas desde que passei por essa casa. Quais são as caraterísticas de filho de oxóssi e Obaluaê?

    Como manter uma boa relação com meus orixás sem necessariamente se envolver tanto com um terreiro?

    Obrigado! Abraços!

    1. tomeje says:

      Douglas seja bem vindo. O primeiro passo é vc conhecer de fato o candomblé, por que esta pessoa é uma das muitas que se dizem pais e mães de santo e que na realidade não nos representam (Pais e Mães, Sacerdotes), só servem para prejudicar a imagem da nossa religião. O jogo de búzios é um oráculo sagrado manipulado por aqueles que tem permissão deste uso. Não descarto a possibilidade de alguém ver ou intuir ou seja lá o que for através de pedras, runas, chapinha de garrafa, ou o que for, mas quando se intitulam “olhadores do oráculo” (aqueles que consultam o jogo de búzios), ao menos deveriam ter a decência de fazer a coisa da maneira correta e tradicional. Procure uma Casa de Axé tradicional, se for preciso eu te indico alguém, ou alguma Casa. Só depois de vc ter este contato com a religiosidade é que vc poderá saber como cuidar. Mas tem uma coisa importante. O candomblé não faz pactos definitivos de servidão a Orixa, a qualquer momento vc poderá deixar a religião, mas o candomblé se propõe ser uma família (com todos os benefícios e problemas da família) e o culto a Orixa é familiar, por isso, essa coisa de cuidar sem se ligar a religião é um tanto complexo por que a relação com Orixa é íntima e se dá no dia dia da Casa de Axé, no contato e aprendizado com seus mais velhos. Por isso é preciso que se frequente a Casa de Axé e a família de Orixa. Axé, Tomeje.

  11. douglas says:

    Caro Tomeje, Muito Obrigado! Eu busquei uma casa tradicional, que pensei fosse muito séria. Aliás, essa casa é reconhecida no meio. Por iso fui até lá, para fugir de uma coisa reducionista e que acaba tendo um caráter comercial. Mas infelizmente, isso aconteceu. Acredito que nesse caso a fraternidade e família está mais para as pessoas próximas, de dentro. Quem é de fora, pelo que vi lá,tem de pagar e caro.

    Havia outras pessoas enquanto consultava e vi que todos estavam depositando muita fé nos trabalhos e claro, gastando. Havia até fila para os trabalhos. Tudo bem, isso faz parte. Mas não é pra mim. Como você disse o correto seria se aproximar, conhecer a religião. Agora recomendar diretamente um trabalho e cobrar altíssimo por ele, soa estranho pra quem é de fora.

    Espero que um dia possa ter uma consulta de verdade. Não vou desistir. Quando achar a casa correta vou recorrer novamente ao jogo de búzios. Qual casa você me recomenda em São Paulo ou em Goiania?

    Mas, já que esse texto acima é sobre qualidades de Oxóssi. Você poderia me explicar como funciona essa relação de um orixá com o outro e nesse meu caso, Oxóssi com Obaluaê?

    Grande abraço!.

    1. tomeje says:

      Douglas eu verificar a possibilidade de um irmão e Axé em Goiânia te atender com jogo, ok? Assim que eu tiver a resposta eu vou postar aqui no blog para vc. Sobre a sua pergunta. Em primeiro lugar é preciso saber se se pode dar crédito ao que foi dito a vc, isso é o fundamental. Qualquer um destes Orixás pode ter se manifestar num jogo por inúmeras razões que só aquele jogo pode afirmar ou decifrar. Muitos dizem que as qualidades de Orixa são uma mescla de um Orixa com um outro, ex.: Oxum e Oyá + Oyá Onira. Ou que determinado Orixa vem acompanhado de um outro, ex.: Ogun Já (Ogun Jé Ajá) sempre vem acompanhado de Yemonjá Yá Ogunté. Ou que cetos Orixás “comem juntos”, ex.: Ayrá e Oxalálufan. Para mim isso tudo e uma tentativa de reduzir o conceito e conhecimento a uma receitinha de bolo muito da sem graça. Precisamos entender muito mais que estas “ligações”, precisamos compreender o Orixa e o filho como únicos, precisamos compreender a necessidade DAQUELE Orixa NAQUELA cabeça. Por isso eu entendo que nem toda filha de Oyá Onira, necessariamente, precisará manter ligação e assentamento de Oxum. Nem todo filho de Ogunjá terá como segundo Orixa Yaogunté e nem todo filho de Ayrá precisará dar de “comer” a Oxalufan. É claro que há particularidades e liturgias específicas que devem se obedecidas, mas não podemos ver isso como regra geral e imutável. N seu caso o que te aconselho é que vc entenda o Orixa individualmente, antes desta compreensão tudo é falso e desnecessário. As ligações, laços afetivos, liturgias e tudo mais sobre Oxossi e Omolu/Obaluaie (se é que vc é destes Orixás ou que estes fazem de fato parte dos seus Orixás), tudo isso é secundário. Primeiro o Orixa depois os enfeites. Axé, Tomeje.

  12. douglas says:

    Oi Tomeje, obrigado mais uma vez. Sim, ok, por favor me indique a casa de seu irmão e irei visitá-lo com prazer. Um grande abraço!

  13. maria do socorro albino silva says:

    Olá, Boa noite ..
    Gostaria que me esclarecesse uma dúvida. Fui à um Pai da nação Gejo, para confirmar meus orixás de cabeça, e então ele me disse que sou filha de Oxosí e Ewa e também disse que já nasci feita no santo e que os meus santos de cabeça não cobram feitura, apenas comida seca … A dúvida é, nascida feita no santo é preciso traalhar espiritualmente ou não ? A data do meu nascimento caso precise é 26/05/1969. Desde já, Obrigada !

    1. tomeje says:

      Maria do Socorro bom dia e seja bem vinda. Vamos com calma. Se fossemos seguir a risca as Divindades que cada segmento do candomblé cultua, poderíamos dizer que no Jeje, cultua-se Voduns e não Orixa e que no Angola cultua-se Inkisses, mas isso não é bem assim, e na realidade há uma grande mistura entre os segmentos. Há sim pessoas que nascem numa condição especial, são os abiaxé (aqueles que nasceram no ou do axé) e é uma condição muito restrita porque, para ser classificada como abiaxé, estas pessoas dependem de uma série de fatores litúrgicos. E o mais importante fator é que sua mãe biológica tenha sido iniciada durante o período de SUA gravidez. Entendeu mais ou menos? Pois bem, mesmo estas pessoas, os abiaxé, eles devem cumprir suas liturgias pessoais e devem ser iniciadas, também devem trabalhar sua espiritualidade e desenvolver seus laços com a religião, como qualquer outra pessoa. Mas se vc não se encaixa neste perfil, acho improvável que vc tenha algum tipo de especificidade.
      Maria do Socorro eu não jogo por internet e nem consulto sem a presença da pessoa, por tanto a sua data nascimento não é útil, o que eu estou te falando é de experiência e conhecimento pessoal, nada além disso.
      Veja muito bem onde vc está colhendo informações e peça sempre esclarecimentos sobre o que foi dito no jogo e tente retirar todas as dúvidas com quem jogou para vc. Só não aceite explicações mirabolantes e sem pé nem cabeça. Não precisa ser um grande conhecedor da religião para sacar as explicações confusas, certo? Por tanto vamos com calma! Espero ter ajudado, axé, Tomeje.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>