«

»

set 26 2011

Qualidades do Orixá Omolú

Meus irmãos de religião, nosso objetivo é trazer informações a cerca de diversos assuntos.

Não podemos aqui falar de um único Axé. Não seria ético afirmar que se trata de material de um ou de outro Axé ou querer apontar um único caminho, presumivelmente correto.

Podem haver diferenças entre o exposto aqui e aquilo que é feito/dito ou praticado no seu Axé. Por isso indico que procure se certificar destas informações na sua Casa com seus mais velhos.

O diferente não é errado, só diferente. Axé, Tomeje.

Qualidades do Orixá Omolú

Omolu Afenan: É velho, dança curvado, veste a estopa e carrega duas bolsas de onde tira as doenças. Veste amarelo e preto. Todas as plantas trepadeiras pertencem-lhe. Tem caminhos com Oxumarê e Oyá, de quem é companheiro, dança cavando a terra com Intoto para depositar os corpos que lhe pertencem.

Omolu Afoman, Akavan ou Kavungo: (ligação com Exu) afomo; contagiante, infeccioso.

Omolu Ahosuji ou Segí (Ligação com Yemanjá, Oxumarê ou Bessen):

Omolu Ajunsun: É extrovertido; tem fundamentos com Ogum e Oxalá.

Omolu Arawe ou Arapaná (ligação com Oyá):

Omolu Arinwarun (wariwaru): Título de Xapanan.

Omolu Avimaje ou Ajiuziun (ligação com Nana, Ossain):

Omolu Azoani: É jovem, veste preto e branco. Tem caminhos com Iroko, Oxumarê, Yemanjá e Oyá. Come tatu na praia.

Omolu Azunsun, Azonsu, Ajansu ou Ajunsu: É ligado ao tempo, as estações do ano e ao culto da terra. É o verdadeiro dono do cuscuzeiro. Possui ligação com Oxalá e Oxumarê. Seu assentamento é feito no barro vermelho, leva 9 olhos de boi, duas muletas pequenas de cedro, suas lanças são sete sendo uma maior que as outras, no meio leva uma bandeira de aço e na outra um tridente. Veste vermelho, preto e branco, na perna esquerda leva uma pulseira de aço.

Omolu Intoto: Suas contas são vermelho e preto. É um orixá cultuado em seu assentamento e não vira na cabeça de ninguém. Antigamente recebia sacrifícios humanos por se tratar de um orixá antropófago, come a carne e destrói os ossos. O Iyàwó é feito de Oxum ou Azoani. Dá-se comida a terra. Este orixá é Abìkú, portanto não se raspa, pois representa o fundo da terra. Come com Ewá, Oyá e Ikú. Seus assentos são cultuados ao lado de Nanã e Yemanjá.

Omolu Jagu Jagun ou Ajagun: Em seu assentamento leva uma estatuazinha com olhos; tem dois kelês, um de búzios e outro de miçangas. Tem caminhos com Oxalá. É jovem e guerreiro; leva na mão uma lança chamada okó; tem caminhos com Ogunjá, Oxaguian, Ayrá, Exu e Oxalufan. É cultuado no dia 17 de dezembro. Seu cuscuzeiro leva uma seta só, vindo de dentro de uma bacia com 9 pratinhos brancos de barro. Não come feijão preto; come miúdos de boi no azeite doce. É o único que come Igbin (Caracol).

Omolu Jagun Agbagba (ligação com Oyá):Provisoriamente sem dados inerentes a este caminho do Orixá Omolu.

Omolu Obàluáyê: É o rei da terra, na Nigéria os Owo Érindínlogun adoram Obaluaiê e usam, no punho esquerdo, uma tira de Igbosu (pano africano) onde são costurados cauris esó. Sua vestimenta é feita de ìko, é uma fibra de ráfia extraída do Igí-Ògòrò, a “palha da costa”, elemento de grande significado ritualístico, principalmente em ritos ligados à morte e o sobrenatural, sua presença indica que algo deve ficar oculto. Compostos de duas partes o “Filá” e o “Azé”, a primeira parte, a de cima que cobre a cabeça é uma espécie de capuz trançado de palha da costa, acrescido de palhas em toda sua volta, que passam da cintura, o Azé, seu asó-ìko (roupa de palha) é uma saia de palha da costa que vai até os pés em alguns casos, em outros, acima dos joelhos, por baixo desta saia vai um Xokotô, espécie de calça, também chamado “cauçulú”, em que oculta o mistério da morte e do renascimento. Nesta vestimenta acompanha algumas cabaças penduradas, onde supostamente carrega seus remédios. Ao vestir-se com ìko e cauris, revela sua importância e ligação com a morte. Sua festa anual é o Olubajé, (Olu-aquele que, ba-aceita, jé-comer; ou ainda aquele-que-come), são feitas oferendas e são servidas suas comidas votivas, seus “filhos” devidamente “incorporados” e paramentados oferecem as mesmas aos convidados/assistentes desta festa, em folhas de bananeira ou mamona. Suas quizilas (proibições) mudam de casa para casa, e de nação para nação; carneiro, peixe de rio de couro, caranguejo, carne de porco, pipoca, jaca… Tido como filho de Nanã, no Brasil, sua origem, forma, nome e culto na África é bastante variado, de acordo com a região, essa variação de nomes é de conformidade com a região, Obàluáyê ou Xapanã em Tapá (nupê) chegando ao território Mahi ao norte do Daomé; Sapata é sua versão fon, trazido pelos nagôs. Em alguns lugares se misturam em outros são deuses distintos, confundido até com Nanã Buruku; Omoluem keto e Abeokutá. Seuparentesco com Oxumarê e Iroko é observado em Keto (vindo de Aisê segundo uns e Adja Popo segundo outros), onde pode se ver uma lança (oko Omolu) cravada na terra, esculpida em madeira onde figuram esses três personagens superpostos, também em Fita próximo de Pahougnan, território Mahi, onde o rei Oba Sereju, recebera o fetiche Moru, três fetiches ao mesmo tempo Moru (Omolu), Dan (Oxumarê) e seu filho Loko (Iroko).

Omolu Possun ou Posuru: É o mesmo Azunsun do Gege, louvado como Possun no ketu e na angola, tanto é Iroko como Tempo. Come diretamente da terra. Sua dança mostra claramente sua ligação discreta com Exu e com a terra, dança com garras na mão. Seu assentamento leva uma bola de tabatinga que representa o mundo, e põe-se as garras. Come cágado e tatu. Tem caminhos com Intoto, Iroko e Oyá.

Omolu Sapona, Soponna, Sapata ou Sakpatá: É o mais antigo; é proibido falar seu nome. Na África quando se fala seu nome, coloca-se mel na boca. Come com Exu e tem fundamento nas encruzilhadas. Tem caminhos com Oxossi e é o deus da varíola e das doenças de pele. Usa contas brancas e pretas; em sua feitura são feitas sete qualidades de comidas, colocadas na folha de mamona e levadas com uma vela para o campo.Leva dois kelês, um no pescoço e um na perna esquerda (duas argolas de aço). No dia do recolhimento leva-se o Iyàwó na porta do cemitério para Ebó. É preparado no barro vermelho.

Omolu Savalu ou Sapekó (ligação com Nana):

Omolu Tetu ou Etetu: É jovem e guerreiro. Come com Ogum e Oyá. Veste branco, preto e vermelho. Seu caqueiro é tampado e não se abre nunca.

Sobre o autor

tomeje

Axé à todos. Sou o Tomeje. Iniciado em 27 de outubro de 1987 para o Orixa Ogun. Desde que conheci a religião dos Orixás eu sempre me preocupei em apreender qual a função da religião e da religiosidade na vida das pessoas. Eu quero entender como isso funciona. Como a religião e a religiosidade formam a fé de alguém. São muito anos de perguntas, muitos questionamentos pessoais e poucas respostas e creio que seguirei assim, aprendendo sempre.
Agora, graças a essa nova tecnologia, tenho uma oportunidade de interagir e trocar experiencias e vivencias dentro da religião e assim aprender uns com os outros. Eu mais que vcs, com certeza, aprendo a cada pergunta.
Eu tento compreender a nossa religião pensando sempre numa comunidade que se ajuda mutuamente. E não é diferente neste meio de comunicação, que assim como os livros, discos, cadernos, fitas, dvd's e outras ferramentas de divulgação de conhecimentos, este blog é somente mais uma forma de comunicação.
Porém este nova possibilidade não deve ser pressuposto para descuidarmos do aprendizado com nossos mais velhos nas roças, no seu dia a dia. Ainda que por vezes seja difícil, eu aprendi que é na roça que se vive a realidade da religião.
Meu trabalho aqui é muito mais do que só falar e responder questionamentos a cerca da religiosidade. Meu objetivo é promover a discussão de assuntos que nos afetam direta ou inderetamente, é lembra-los que somos parte do TODO, que somos uma só comunidade e que o indivíduo, apesar de dos seus anseios pessoais, está inserido numa família de axé e, neste contexto, quanto mais se pensa coletivamente, mais o individuo se fortalece.
Candomblé só se faz no coletivo.
Sejam todos muito bem vindo a este projeto e que nossos queridos Orixas nos encaminhem sempre no melhor destino. Axé, Tomeje.

59 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. iphone 5

    I would like to thnkx for that efforts you might have set in composing this web site. I’m hoping the same high-grade weblog article from you in the upcoming as well. In fact your creative producing abilities has inspired me to acquire my own weblog now. Genuinely the running a blog is spreading its wings quickly. Your write up is really a excellent example of it.

    1. tomeje

      Desculpe-me pela demora em responder. Com estamos em ainda em construção do blog, as vezes temos algumas falhas. Mas ficamos muito felizes com sua visita e desejamos sim partilhar conhecimento e experiencias na religião com nossos irmãos. Sinta-se a vontade para comentar no blog. Tenho certa dificuldade com o seu idioma, mas nada que uma boa ferramenta de tradução não ajude. Axé e Tomeje.

      1. Deandre

        Felt so hopeless loiknog for answers to my questions…until now.

        1. tomeje

          Deandre, pergunte. Se estiver ao nosso alcançe, responderemos. Tomeje

  2. Joelle Leyland

    You completed some fine points there. I did a search on the subject and found most people will agree with your blog.

  3. fat loss

    This definitely makes perfect sense.

  4. Rafael

    Qual o omulu que veste preto e vermelho e é velho?

    1. tomeje

      Rafael, fiquei na dúvida sobre sua pergunta, me parece que vc está se referindo a Umbanda. No candomblé Omolú não chega a ser velho (idoso), todos os itans a seu respeito falam de um guerreiro jovem e dinâmico. Ha de fato um Omolu que veste sua roupa de palhas vermelhas. Alguns outros Omolu podem usar detalhes de preto em suas vestimentas, além da palha (o filá), mas não tenho conhecimento de que Omolú vista vermelho e preto. Axé, Tomeje.

      1. MÁRCIO DE JAGUN

        Oi, Rafael!

        Já observei que algumas Casas e Nações identificam Omolu com as cores preto, vermelho e branco, enquanto outras utilizam apenas preto e branco. Acho que as três primeiras cores citadas, são mais comuns nos Ritos Angola/Congo.
        grande abraço e muito AXÉ!

  5. Carlos Alberto

    Olá, gostaria que o Senhor escrevesse uma frase bem linda em yorubá de reza de JAGUM. Outra coisa, é verdade que não podemos queimar pessoas de Omolu/Obaluaê?/ se é verdade, gostaria de saber o porque. obrigado, e muito sucesso para o Senhor, abração.

    1. tomeje

      Carlos eu vou passar seu pedido ao Marcio de Jagum. Axé, Tomeje.

      1. MÁRCIO DE JAGUN

        Olá, Carlos Alberto!
        Obrigado pela participação!
        Conforme seu pedido, separei a seguinte frase do àdúrà (reza) de Omolu:

        “Oba alá tun zue obi osùn”
        Rei que nasceu como o sol, Pai do Vermelho

        Bonita, hein!?

        De fato iniciados não devem ser cremados. Mas isso não é restrito aos filhos de Omolu e de Obaluaiye. É um princípio que se aplica a todos. Considera-se que viemos da lama e à lama devemos retornar. Por isso os corpos devem ser sepultados na terra.

        Um grande abraço e muito AXÉ!

  6. Carlos

    Caro baba tomeje, motumba.
    Há muito tempo ouvi dizer qua a cantiga abaixo citada poderia ser cantanda tanto para Oxala, quanto para Oxum.

    E……. emorio
    E……..emrio
    emori pao.

    Esta informação é verdadeira? E caso seja, poderia dizer-me qual o significado da mesma?

    Parabens pelo site e desde ja deixo os meus sinceros agradecimentos,
    att.,
    Carlos Alberto

    1. tomeje

      Carlos, obrigado pela visita. Mesmo que pareça uma certa fuga ao responder que “O conceito de certo e errado é muito complexo e por isso praticamente não existem na nossa religião”. Essa é uma resposta que deixa claro que há diferenças entre os segmentos e entre Casas de Axé dependendo da raíz e do aprendizado do seu Dirigente. E estas diferenças não devem necessáriamente ser ditas como certas ou erradas, são diferenças. Em poucas ocasiões podemos apontar algo que realmente se encaixa no “certo X errado”.
      Sobre as cantigas. Esta em especial é cantada já no final do xire quando Oxalá está na sala se preparando para se despedir. É uma cantiga que todos os Orixas formam um cortejo para se despedirem e dançar com Oxalá. O rítimo é lento e compassado (ijexá). Talvez por isso alguma Casa a utilize também para Oxum. Mas devemos lembrar que as cantigas tem hora e motivo de serem cantadas, e esta, como dito, faz parte das despedidas de Oxalá. Então, dentro deste entendimento, talvez não seja indicado a sua utilização para Oxum. A tradução eu vou ficar devendo no momento, mas em breve eu retornarei com a tradução. Espero ter te ajudado. Axé, Tomeje.

  7. Carlos Alberto

    Muito obrigado pela sua resposta, seu blog é muito educativo. Espero poder contar novamente com a sua ajuda.

    Parabens,
    Carlos

    1. tomeje

      Volte sempre meu irmão e fique sempre a vontade. No que for possível, lhe responderemos sempre. Axé. Tomeje.

      1. tomeje

        Carlos conforme prometido segue a cantiga: É é mo ri ó é mo ri ifá ó, É é mo ri ó é mo ri ifá ó: Eu vi, eu vi atraves de Ifá, Eu vi, eu vi atraves de Ifá. Tradução do livro “Cantando para os Orixas” de Altair b. de Oliveira (Altair T’Ogun). Tomeje.

  8. MARCIO DE JAGUN

    Importante a informação de que inúmeras cantigas rituais de candomblé (orins), foram elaboradas em território brasileiro.

  9. Rafael Castro

    Eu peço ago para fazer uma pergunta que tenho há muito tempo:pai Omolú come canjica?No aguardo,Motumba.

    1. tomeje

      Rafael Castro, alguns alimentos são aceitos por todos os Orixas, de Exú a Oxalá todos aceitam água, acaçá, frutas e canjica. Mas esta questão de “aceitar” está ligado a ocasiões específicas ou qualidades específicas. Axé, Tomeje.

  10. marcos fidelis valente

    boa tarde.gostaria de saber qual qualidade de omolu responde no odu egioloban e qual responde em ejionile.obrigado

    1. tomeje

      Marcos seja bem vindo ao blog. Vamos por partes. Odu = a caminho/destino, muitos jogam búzios se utilizando deste método, que de fato é bem eficiente, porém o jogo pode revelar o caminho ou destino daquele momento da pessoa, ele raramente vem mostrando qualidades de Orixa. provavelmente vc não não é iniciado, pois se fosse, saberia a qualidade do seu Orixa na sua iniciação durante as cerimonias apropriadas para este fim. Num jogo o importante é resolução de problemas que o afligem naquele momento e dar orientação ao consulente. Nos odu citados or Orixas associados são Xangô e Oxaguiã, não tem Omolu nestes Odu.Axé, Tomeje.

  11. beatriz

    eu sou filha do orixa omulu tenho muito medo porque eu sinto quando as pessoas vau morre .sinto quando esta morrendo de morte morrida e quando sao assinadas mas com parentes e amigo bjs bia

    1. tomeje

      Beatriz seja bem vinda. Há algumas pessoas que pressentem fatos e acontecimentos e estas pessoas devem ser orientadas e cuidadas para desenvolver seus dons. Mas há outras que se induzem a ter estas premonições, explico. Muitos médiuns tem a mania de interligar fatos corriqueiros da sua vida ou seus sonhos com tudo que acontece em seu redor, sempre se utilizando da frase “eu sonhei com isso, eu vi isso, eu sinti isso”, quando na verdade estas premonições são fruto da cabeça do médium que precisa ser cuidado e direcionado corretamente. Não estou afirmando nada a cerca do seu caso. Mas posso afirmar que ser filha de Omolu não tem a menor ligação com premonições de morte. Infelismente muito retratam este Orixa como o sr da morte e deixam escapar a beleza a vida e a saúde que este orixa nos proporciona. Acho sinceramente que vc deveria ler um pouco mais sobre o Omolu e ver a sua grande beleza e poder de dar vida. Não sinta medo disso, aprenda a conviver e seja feliz com seu orixa. Axé, Tomeje.

  12. Ualisson

    qual o omolu , q vem trazendo como juntó nanã e o dijuntó oxumaré veste branco tem fundamentos com o tempo , é velho e suas contas é preta e branca rajada????

    1. tomeje

      Ualisson seja bem vindo irmão. Qualquer Omolu pode vir acompanhado de Nanã e Oxumarê. Lembre-se que em candomblé não existem receitas de bolo, o Orixa vai vir acompanhado de um conjunto de Orixas que Olodumare entende que é melhor para sua cabeça. Tenho visto muita gente dizendo que “o orixa X só pode vir com orixa Y”, isso é complicado de entender e aceitar, afinal, se somos filhos de Olodumare e é Ele quem nos dá a vida e decide sobre nossas vidas, cabe também a Ele determinar com quem nossos orixas principais devem vir acompanhados.
      Há uma confusão bastante grande no seu comentário, Tempo (Kitembo) é um inkisse, é de Angola, uma outra tradição religiosa e no Angola se cultua Inkisse. Vc cita alguns Orixas e um Inkisse. Acho bem complicado esta mistura, veja isso direitinho com quem te falou disso. Ketu é diferente de Angola. Axé, Tomeje.

  13. beatriz

    ola gostaria que alguem podesse me explicar,o porque que quando estou perto de alguem que não esta bem emocionalmente, eu fico ruim quando a pessoa vai embora, utimamente so de conversar por telefone com alguem que esta com problemas eu sinto toda a angustia da pessoa que sofre,eu não sou de nenhuma religião, mas meu marido é do candomble la na casa que ele freguenta ja me disserão que eu sou filha de iansã com obaluae,e que eu sou virante,reamente eu sinto que isso realmente é verdade, gostaria de saber se eu entra para a religião se isso que sinto tem como curar? pois sofro muito com isso,mais tenho medo que isso só piore a minha situação, por favor quem poder me ajudar eu agradeço!

    1. tomeje

      Beatriz seja bem vinda ao blog ori. A condição de ser virante (aquele que pode incorporar seu Orixa), é um “”dom”” que certas pessoas tem de poder manifestar a presença dos Deuses em seu próprio corpo. Poucas religiões tem este conceito e este entendimento de que os Deuses estão realmente entre nós e podem vir ao nosso encontro atravéz da manifestação em seus filhos, e isso é lindo. Mas cada coisa deve ser muito bem colocada em seu lugar. Se vc entrar para a religião, este caminho deve ser o do autoconhecimento, do amor pela religião, do encontro com o seu divino e todos os outros motivos que só vc poderia especificar. Mas é certo que nenhum destes motivos será uma forma de se livrar ou amenizar ou eliminar estes sintomas que vc descreveu acima. De forma alguma entre para religião buscando a cura do que vc sente hoje, é um erro grave e fatalmente vc se decepcionará, porque no candomblé não existe milagre. O candomblé pode te ajudar a lidar a sua vida e entender diversos aspectos do mundo, mas para isso é preciso que vc mude seu olhar e o seu foco, mas principalmente o candomblé deverá ensina que é preciso mudar o seu modo de encarar a vida, ou seja, é uma mudança interna de atitude diante da vida, este é o candomblé que eu aprendi e que eu creio. O seu caso, me parece um assunto de terapia e ajuda médica. Se alguém te disser que isso acontece porque vc é de Oyá (iansã) ou porque vc é de Omolú, e basta vc ser iniciada ou tomar banhos de folhas ou fazer ebós, desconfie e procure mais informações. Ao contrário do que muitos pregam, o fato de ser deste ou daquele Orixa não atrai estes sentimentos que vc descreve, nem te faz ser uma “receptora” de coisas e sensações ruins dos outros. Vc pode estar com algum tipo de trauma ou baixo estima ou carencia emocional e isso pode ser confundido com “coisas do Orixa”. Minha sugestão é procurar ajuda medica. Grande axé, espero ter ajudado, feliz ano novo. Tomeje.

  14. beatriz

    obrigado vc me ajudou muito felicidades e parabens belo brog. feliz natal e um otimo 2013

  15. Ualisson

    ola , td bem ? colofé!! gostaria de saber se um abikun passa pela mesma iniciação e passa pelas mesmas obrigações de 1 ano ,3 anos,7anos , 14 anos e 21 anos q um yaô q raspa passa ? ou é diferente?

    1. tomeje

      Ualisson, seja bem vindo e tenha feliz ano novo. Eu penso que o mais importante neste assunto é conhecer exatamente o que é abikú, há diversos artigos na net, e aqui no blog também, sobre o assunto e diversas interpretações sobre o tema, mas a palavra abikú pode ser lida como “nascido para, ou da, morte”, alguns entendem que abikú é aquele ser que morreu no parto ou logo após o parto ou muito jovem, e há os que entendam que abikú é aquele que escapou deste destino, ou seja, sobreviveu a morte. Mas todo este conceito (abikú) sempre será ligado a morte prematura.

      Existe uma outra palavra, abiaxé, que é muito confundida com abikú, o que é um erro grave e uma falta de conheceimento religioso, visto que são conceitos totalmente diversos.

      Sobre a questão de ser iniciado, o fato de ser abikú não isenta ninguém de nenhuma das obrigações de tempo, a pessoa que é apontada como abikú não tem privilégios e deve ser iniciada, raspada e deve cumprir com todas as obrigações de tempo, igual a todos as demais pessoas. Axé, Tomeje.

  16. Thiago Henrique Nunes dos Santos

    Boa tarde!

    Joguei os búzios uma vez com um Zelador de Mairiporã, gostaria de saber das qualidades de OMOLU que comem com Oxóssi. Lembro-me de que ele (esse Omolu que come com Oxóssi) é meu eledá, tenho curiosidade de estudar mais sobre ele por isso peço alguma ajuda, se possível.

    Muito grato.

    1. tomeje

      Thiago, sej abem vindop. Pelo texto eu presumo que vc não é iniciado, fez uma consulta por algum motivo específico, certo? Tomeje.

      1. Thiago Henrique Nunes dos Santos

        Na ocasião pretendia frequentar o axé do referido Pai-de-santo. Recebi um Obi d’Água. E neste jogo, após o ritual, veio esta informação.

        1. tomeje

          Thiago, não me leia como sendo o “dono da verdade”, ok? Mas neste obi, vc aprendeu o que é, e para que serve um obi?, Lhe foi explicado o motivo de darmos obi a nossa cabeça? Lhe foi explicado quem é o Orixa Ori?, Meu irmão eu torço para que tudo isso tenha sido exlicado e dito a vc, porque esta é uma das grandes bases da nossa religião, o culto a Ori. A questão que vc trouxe, na minha opinião é totalmente secundária, na prática isso de orixa que come com quem, não existe, isso é uma receita de bolo feita por quem não conheçe bem ou não respeita as necessidades de cada cabeça. Explicando, um determinado orixa, por exemplo Omolu, pode vir acompanhado de Oxossi na cabeça do seu irmão, ou como lhe foi dito, “este Omolú come com Oxossi, mas estamos falando de um caso específico, uma particularidade daquela cabeça. Na sua cabeça este mesmo Omolu pode vir acompanhado de outro orixa que não seja Oxossi, é a sua cabeça que vai determinar isso, que vai revelar a necessidade deste Omolu vir acompanhado de qualquer outro orixa, que inclusive pode ser Oxossi. Mas, determinar num obi que o seu eledá é um Omolu que ter ligação litúrgica com Oxossi, é chute, é invenção e receita de bolo. Saber das necessidades de ligações litúrgicas (quem come com quem) é um assunto complexo e requer muito mais aprofundamento em jogos e observação do zelador sobre aquele filho. Portanto eu sugiro que vc estude o que é esta energia Omolu, sem preocupação em saber sobre ligações litúrgicas ou qualidades. Primeiro se aprende as letras para depois formar as palavras. Espero ter te ajudado, axé, Tomeje.

  17. suzana serafim

    boa tarde baba Tomene,tenho cabeça feita desde 1985 e até hoje
    Ainda não tinha ouvido falar que quem é do santo não pode ser cremado
    Eu mesma sempre digo a meus filhos que quero ser sepultada,mas tenho
    Uma filha de santo que é ekedi e quer ser cremada,se vc poder me dar uma
    Explicação eu lhe fico grata.

    1. tomeje

      Suzana Serafim, seja bem vinda Yá, que sua Casas seja sempre Próspera e feliz. Axé e sua benção. Este conceito, de que o homem/mulher não deve ser cremado, está descrito no itam de criação do primeiro homem por Oxalá. Neste itam, Oxalá foi incumbido por Olodumare de criar um o ser humano e dar-lhe vida. Depois de diversas tentativas, passando por fogo, terra, madeira, pedra e ar, Oxalá utilizou a lama, fornecida por Nanã, e assim criou o homem. Mas ficou estabelecido que o homem deveria ser “devolvido” a lama de Nanã, depois de morto. Por isso, há o entendimento de que não se deve cremar um iniciado e sim enterrar para que ele reencontre sua ancestralidade. Grande axé, sua benção e vonte sempre. Tomeje

  18. ROBERTA

    Tomeje

    Sou ekedi confirmada há muito tempo, entretanto, não tive tempo para aprender até poque trabalhava em dois empregos, e minha mãe santo faleceu há mais de 20 anos, agora que estou aposentada estou tentando aprender sobre os ORIXAS.

    Assim sendo, gostaria se for possivel saber as qualidades do meu orixa “OGUN”, bem como, os demais.

    Desde já lhe agradeço.

    1. tomeje

      Roberta, seja bem vinda mãe ekedji. Aqui no blog nós temos um post sobre qualides do orixa Ogum, foi postado em agosto de 2011. É só a sra colocar “qualidades do orixa ogum” na barra de pesquisa e clicar na lupa. Mas lembre-se que esta é “uma” lista, não é a única lista. Digo isso porque as qualidades podem variar de Casa para Casa, algumas Casas aceitam ou conhecem/reconhecem algumas qualidades e outras Casas não aceitam ou não reconhecem algumas outras qualidades. Ekedji a internet tem algumas boas fontes de pesquisa, mas é preciso selecionar muito bem estas fontes, sugiro que leia o livros de pesquisadores sérios como Pierre Verger, José Beniste, Yá Gisele Omindarewá, José Flavio Pessoa de Barros e outros. Além é claro do aprendizado na sua Casa de Axé e com seu zelador/a, que é sempre a melhor fonte. Estamos disponíveis para te ajudar no que for possível, seja feliz e volte sempre.Axé, Tomeje.

  19. monica porfirio

    Carissimo, otimo blog!! Poderia por favor descrever a mesclaa de omolu. E. Oxum? :-)

    Abracos.

    1. tomeje

      Monica Porfirio seja bem vinda ao blog.Monica eu sou do candomblé Ketu e por isso vou te explicar segundo o meu conhecimento. Não temos uma receita de como é, ou como se comporta ou mesmo como são as caracterísitcas piscolóogicas um filho do Orixa A com o Orixa o B. Em outras tradições ou conhecimentos exotéricos até existe sim esta forma de ver suas energias e suas combinações. Como por exemplo no horóscopo que tem o signo e o ascendente, lua, casa e outras composições que determinam como é a quela pessoa. Na nossa tradição o que importa mesmo é o orixa, individualmente, os traços do Orixa daquela pessoa. Portanto o mais segunro na nossa tradição é que conheçamos o Orixa, sua regencia, seus gostos, seu temperamento, seus interditosm e principalmente sua energia, sua história. É fundamental entender o Orixa antes de tentar decifrar a personalidade da pessoa. Mas por outro lado, a influenccia do segundo Orixa também deve ser entendida e respeitada nesta formação do carater daquele filho. Mas como te disse antes, o importante é conhecer a energia do orixa dono da sua cabeça. Espero não ter te confundido mais ainda rsrsrsrsrs, Axé, Tomeje.

      1. Valter

        Acho que ela (assim como eu) gostaria de saber qual a qualidade de Omolu que tem caminhos Oxum e/ou vice-versa pois tb gostaria de saber a qualidade da minha oxum já que me disseram pelos búzios q sou de Omolu com oxum.

        1. tomeje

          Valter seja bem vindo. Vou tentar te explicar aquilo que eu aprendi como correto. Qualquer Omolu tem ligação ou pode ter ligação com qualquer outro orixá, isso de Orixa que tem caminhos com esse ou aquele orixá é invenção é receita de bolo. É claro que existem casos litúrgicos onde um orixá se completa ou fica mais “feliz” quando vem acompanhado de um determinado outro orixá. Por exemplo, o caso de Ogunjá e Oxaguian, são energias complementares sim, mas isso não quer dizer que um tem necessariamente que ser o caminho do outro. Um Ogunjá pode vir acompanhado de outro orixá assim como Oxaguian pode vir com outro orixá. O que o zelador/a tem que saber é harmonizar estas energias e perceber se essa ligação será de fato efetiva na vida do filho. o que eu estou tentando dizer é que mesmo quando há ligações como esta citada, ela pode existir somente na iniciação por exemplo, ou em algum caso específico da vida do filho, e nunca mais poderá se repetir, ou seja, não será preciso assentar o orixá complementar desta energia, trocando em miúdos, Não existe receita de bolo. Assim acontece com qualidades. Não é por que vc é de Omolu com Oxum que a sua qualidade será “A” ou “B”, vc pode ser de qualquer qualidade de Omolu e ter qualidade de Oxum como junto. Foi um tanto complicado mas espero ter ajudado. Axé, Tomeje.

  20. Augusto_Ba

    Boa tarde,

    Eu sou de Iemanja Ogunté e Jagun, foi o q deu no jogo…mas pelo q fiquei sabendo Jagun não pode ficar como o segundo na cabeça da pessoa, gostaria de saber o por quê? E o primeiro orixa a vim em terra foi minha mãe Iemanjá. Por favor se puder me explique pois estou pertubado com isso. Não posso deixarem fazer nada errado na minha cabeça. Desde já agradeço pela ajuda!

    1. tomeje

      Augusto eu sempre falo que esta questão de qualidades de Orixa é um assunto para ser visto quando a pessoa está prestes a ser recolhida, antes disso, tudo é bastante incerto e pode mudar, inclusive o próprio orixá que se apresenta dono daquela cabeça, portanto é mais prudente deixar esse assunto de qualidade para ser visto em outra ocasião. Augusto sou do tempo que qualidade de Orixa era um assunto que o Yawo só sabia depois de iniciado. Não havia esta quantidade de informação via net, livros, dvds e outros meios, e nem por isso havia esta historinha fajuta de que certos Orixás não podem ser o segundo na cabeça dos filhos. Augusto quem determina a combinação de orixás que são melhores para determinada pessoa é Olodumare e não creio que o Ser Supremo erre. Não há nada disso de que Obaluayie não possa ser o segundo na cabeça de um filho. Lembre que antes da qualidade (Jagum) vem o próprio Orixa (no caso, Obaluaye).
      Há coisas mais importante para serem ensinados a vc meu irmão, não se preocupe com estas histórias e lendas urbanas que forma criadas por quem não compreende muito bem o motivo de serem os mais velhos. Pois se compreendessem a função de mais velhos, teriam te orientado corretamente e descartariam histórias fantasiosas. Grande axé para vc, Tomeje.

  21. Sdney

    Olá a bença, gostaria de saber se pra se iniciar um yawo de omolu tem de se usar o sacrificio de porco ?

    1. tomeje

      Sidney, eu vou te falar segundo o que eu sei, e baseado na minha raíz que é de Ketu. Raramente se dá este animal a Omolu e quando se dá é por um caso extremo. Na iniciação dos filhos destes Orixa, que eu saiba, se utilizam os animais “convencionais”. Mas como eu disse, eu estou baseando minha resposta no meu conhecimento e na minha raíz, sem levar em conta o que o jogo específico para a iniciação desta pessoa apontou como necessário. Portanto, devemos levar em conta também o que o jogo indicou como um caso especial e uma necessidade especial. Mas, como certeza, para um jogo indicar isso o caso deve ser realmente extremo. Espero ter ajudado, axé, Tomeje.

  22. Omiorun

    Somente para cumprimentá-lo. Parabéns pela sensatez demonstrada em suas respostas. Asé de Osun para você.

    1. tomeje

      Omiorun, seja sempre bem vindo/a. Obrigado pelas palavras de carinho, Axé e que Ogun te acompanhe sempre. Tomeje.

  23. Joe weyder

    Eu sou a oitava pessoa que tem omulu/abaluaie

    1. tomeje

      Joe Weyder, não entendi a sua postagem, mas mesmo assim, axé e felicidade para vc meu irmão, que Omolu te dê bons caminhos. Tomeje.

  24. Jeferson

    Mo tumbá
    Li seu post e entendi q Obaluaiye está como qualidade de Omulu. É isso mesmo ou entendi errado.

    Modupé

    1. tomeje

      Jeferson seja bem vindo. Este material é resultado de pesquisa em diversas fontes, entre elas em Historiadores e mais velhos conceituados e sérios. Mas como nós falamos para um publico diverso e de vários segmentos, nós optamos por uma lista que abarque o maior número possível de qualidades reconhecidas, não quer dizer que esteja certo ou errado, mas não podemos nos guiar somente pelo nosso conhecimento ou pelo que praticamos em determinado seguimento ou Casa de Axé. Por isso Omolu aparece como uma das qualidades de Obaluaiye. Sabemos que algumas Casas ou segmentos colocam Omolu como outro Orixa/Divindade, mas em geral Ele aparece como qualidade de Oluaiye sim. Grato pela pergunta, volte sempre, Tomeje.

  25. Dandaomim

    Meu querido sua benção? gostaria que me falasse um pouco sobre kissimbi

    1. tomeje

      DandaOmim, Ogun te abençoe. Eu sei pouco deste Inkisse, talvez no blog ocandomble.wordpress vc consiga com o Euandilu, Ele é kambondo do Bate Folha RJ. Axé, Tomeje.

  26. ANA PAULA D'JAGUN

    KOLOFÉ OLORUM, MUTUMBÁ, MUCUIU .
    DEMOREI ALGUM TEMPO PRA DESCOBRIR QUEM É Omolu Jagun Agbagba (ligação COM OGUM E OXALÁ). PASSEI NAS 3 NAÇÕES ANGOLA, KETU, E AGORA ESTOU NO JÊJE DE ONDE PRETENDO FICAR E FINCAR MINHAS RAÍZES. ESTE OMOLU TEM UMA LIGAÇÃO MUITO FORTE COM OGUM E POR ISSO SEU ASSENTAMENTO LEVA UM PARAFUSO DA LINHA DO TREM. JA DIZIA OS MAIS VELHOS QUE JAGUN , OGUM FOI !!! SUAS DANÇAS E SUAS FERRAMENTAS REPRESENTAM BEM ESSE DITADO. SUA SAIA DE SIZAU E PALHA DA COSTA . OU TECIDO EM TONS AZUL CLARO COM MARROM OU COR DE PALHA. SEU ERÊ PALHINHA AJUDOU A DESVENDAR MUITA COISAS. FORA ALGUNS DETALHES QUE SO PODEM SER PASSADOS NA HORA DA FEITURA. OBS: NÃO É A QUALIDADE QUE RECOLHE COM UM CACHORRO , MAIS SE TIVER UM PERTO NÃO O DEIXE SAIR. AXÉ !!

    1. tomeje

      Ana Paula de Jagun, axé e seja bem vinda. Agora que vc se encontrou, é importante que vc saiba que Omolu, na sua essência é Jeje. Um Deus Dahomeano que foi “importando” pelo Ketu. Axé que vc seja sempre feliz com Omolu. Axé, Tomeje.

  27. Denys Mariano

    Olá, paz e bem Sou Ageji de Obaluaê. Busco informações acerca do meu orixa Jagun, como cultua-lo, como cuidar do Esu que responde por ele (Barafuki). Perguntei de um Babá ele me disse que devia pesquisar contudo , não encontro nada, sobretudo sobre Barafuki. Por favor, me ajudem

    1. tomeje

      Denys Mariano, seja bem vindo. Muita gente quer saber isso, como cuidar de qualidades de Orixa e esquecem de saber do pro´roio Orixa. Meu irmão antes de procurar na net, que é extremamente perigoso, e foge completamente a nossa tradição do aprendizado oral nas Casas de Axé, vc deve aprender na sua Casa. Nem sempre o caminho deste aprendizado é curto ou fácil, mas é o mais seguro. Vc deve aprender na sua Casa ou com alguém que seja do Axé meu irmão. Meu conselho muito sincero é que nunca, nunca mesmo procure estas informações fora do seu Axé. Sobre o seu Bara, o caminho é o mesmo, o seu Axé é que deve te dizer de onde vem este nome se possível indicar outras pessoas deste mesmo bara ou indicar uma literatura para vc. Axé, espero ter te ajudado. Tomeje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>