«

»

out 14 2014

Porque ser abian (o filho mais novo)

mae stela 2

Porque ser abian (o filho mais novo)

     Ser abian é viver a emoção de sentir a energia do seu orixá, de aprender a identificá-la e de, aos poucos, ir percebendo como ela vai se moldando a você e você a ela. É nesse período que o orixá inicia o seu processo de desenvolvimento junto ao abian e vai embutindo no mesmo muitas das suas características. É nesse momento também que o abian vai criando uma relação de afinidades com o seu orixá, que aprende a ouvi-lo de uma forma que ninguém mais consegue, pois o orixá não se comunica melhor com outra pessoa que não seja com o seu próprio filho, afinal é este quem carrega essa energia sublime e única.

     Acredito que uma pessoa que antes de se iniciar na religião tenha passado por essa fase esteja mais preparada e consciente do que é a vida após a iniciação. Será uma nova vida, onde muitas vezes será necessário que se abdique de muitos momentos particulares em prol da vida religiosa, ou seja, em razão do que se acredita e do que um dia escolheu para viver, portanto, é indispensável que esteja convicta dessa escolha, pois ela mudará completamente a sua vida. Mas o que vale é que se a pessoa estiver feliz com a presença do orixá no seu cotidiano, as demais questões se ajustarão e será possível viver de forma harmoniosa em todos os aspectos.

     Penso que neste momento muitos devem estar se perguntando qual é a importância de ser abian se em muitas Casas de Axé o que se vê são pessoas chegarem e pouco tempo depois serem iniciadas. Não direi que essa atitude esteja errada, mas o que vejo é que em muitos casos, após todo o ritual, surgem as dúvidas e arrependimentos, especialmente se o iniciado for uma pessoa que não conheça absolutamente nada sobre a religião antes da iniciação. Depois vêm a decepção, as desculpas para não estar presente no egbé (comunidade) nos dias de funções e tantas outras justificativas.

    Uma situação muito comum são pessoas que não conhecem nada a respeito do Candomblé, mas que vão às festas e se encantam, ficando deslumbradas com as roupas, os fios de contas, com as cantigas, o som dos atabaques, as danças e, principalmente, a presença dos orixás entre nós, e nem sequer imaginam que tudo aquilo que veem não é um show folclórico ou algo parecido. Por isso pensam que a relação de um iniciado com a sua Casa seja apenas naqueles momentos de deslumbres e de encantamentos. Não têm noção que essa é uma relação que deve perdurar por toda uma vida, pois criam-se laços com o seu orixá e com todas as pessoas que fazem parte dessa Casa, ou seja, o iniciado terá uma nova família e dentro dela terá uma série de obrigações. Sendo assim, é indispensável que toda e qualquer pessoa que deseja se iniciar passe a frequentar uma Casa primeiramente como abian, porque será nesse período que ela aprenderá bastante sobre a religião, verá como funciona o dia a dia da Casa, além de ter a oportunidade de, durante esse tempo, refletir sobre o que de fato ela deseja.

     É importante que todos que um dia pensem em fazer parte do Candomblé se informem, conheçam e entendam o que é a religião, que busquem Casas tradicionais e sacerdotes sérios e comprometidos para que não haja, posteriormente, dúvidas e decepções que poderiam ser evitadas se houvessem esses esclarecimentos prévios, pois o Candomblé é fé e amor aos Orixás, mas também é compromisso, disciplina e responsabilidade para com os mesmos e com toda a comunidade.

     Por isso reitero que é sendo abian que se aprende muito sobre o seu orixá, sobre o sentido do que é o respeito à hierarquia, disciplina, humildade, dentre tantos outros conceitos, muitos deles já perdidos na nossa sociedade. Esse período é essencial para que a pessoa perceba se será nessa Casa que desejará continuar e um dia se iniciar para o seu orixá. É preciso que se tenham todos esses pontos esclarecidos e bem definidos porque a partir da iniciação as responsabilidades e o vínculo com a Casa mudarão completamente, o que até então não existiam com tanto rigor enquanto era apenas abian. Por esse motivo volto a frisar a importância de se entender a religião sobre o olhar de abian, porque nesse momento é possível desmistificar muitas questões, além de ter a possibilidade de conhecer a si mesmo mais intimamente.

     O Candomblé é uma filosofia de vida, sendo assim, quando uma pessoa decide fazer parte dele de forma consciente e compromissada por amor aos orixás, ela naturalmente viverá bem e feliz. Mas deixo bem claro aqui que viver na religião e para a religião não será sempre um mar de rosas, pois ser do Candomblé requer que nós trabalhemos diariamente o respeito, a humildade e, especialmente, a paciência, pois em muitos momentos ouviremos e veremos o que não nos agradará e ainda assim teremos que seguir em frente, buscando a sabedoria para compreender o porquê de cada situação e/ou atitude de pessoas dentro da Casa de Axé tendo bem claro um ponto fundamental, qual seja, o caminho que nós pretendemos trilhar dentro da religião. Muitas vezes chego a pensar que para sermos do Axé é necessário que sejamos “casca grossa”, pois senão não suportaremos passar por certas situações que ocorrem no nosso dia a dia no egbé.

     O que precisa ficar bem claro para todos é que vivenciar o cotidiano de uma Casa de Axé não é muito diferente do que vivenciamos nas nossas famílias biológicas. Nestas, nós temos pessoas com personalidades totalmente distintas e que com o passar do tempo vamos nos adaptando para que possa haver uma convivência pacífica. Uma grande diferença que existe entre a nossa família biológica com a do Axé é que na comunidade religiosa, além de ser necessário que você se adapte às diversas pessoas que ali estejam, é mais do que preciso que você não se esqueça da adaptação mais importante, ou seja, a sua à Casa em que você se encontra, às pessoas que façam parte dela e, principalmente ao seu orixá, afinal, sentir-se parte integrante da comunidade facilitará o seu caminhar nessa estrada que é longa e de um eterno aprendizado. Por isso costumo dizer que ser abian é enamorar-se pelo seu orixá, é conhecê-lo mais profundamente e criar laços cada dia mais íntimos. Acredito que esse seja o segredo para que você seja um bom abian hoje e futuramente um bom yawô e, posteriormente, um egbomi. Além disso não devemos esquecer o quão importante é a presença dos abians nas Casas de Axé, afinal é impossível pensarmos no Candomblé sem renovação, sem novas gerações para a manutenção do mesmo. Uma Casa sem abians é uma Casa sem perspectivas de futuro.

     E para finalizar, deixo claro que ser do Candomblé é renascer para uma nova vida, esta que será privada de muitos momentos particulares, mas que te trará tantos outros importantes e inesquecíveis de alegrias, tristezas e, acima de tudo, de reflexões para que você seja um ser humano melhor.

Cátia Silva

Em 14 de Outubro de 2014.

Sobre o autor

tomeje

Axé à todos. Sou o Tomeje. Iniciado em 27 de outubro de 1987 para o Orixa Ogun. Desde que conheci a religião dos Orixás eu sempre me preocupei em apreender qual a função da religião e da religiosidade na vida das pessoas. Eu quero entender como isso funciona. Como a religião e a religiosidade formam a fé de alguém. São muito anos de perguntas, muitos questionamentos pessoais e poucas respostas e creio que seguirei assim, aprendendo sempre.
Agora, graças a essa nova tecnologia, tenho uma oportunidade de interagir e trocar experiencias e vivencias dentro da religião e assim aprender uns com os outros. Eu mais que vcs, com certeza, aprendo a cada pergunta.
Eu tento compreender a nossa religião pensando sempre numa comunidade que se ajuda mutuamente. E não é diferente neste meio de comunicação, que assim como os livros, discos, cadernos, fitas, dvd's e outras ferramentas de divulgação de conhecimentos, este blog é somente mais uma forma de comunicação.
Porém este nova possibilidade não deve ser pressuposto para descuidarmos do aprendizado com nossos mais velhos nas roças, no seu dia a dia. Ainda que por vezes seja difícil, eu aprendi que é na roça que se vive a realidade da religião.
Meu trabalho aqui é muito mais do que só falar e responder questionamentos a cerca da religiosidade. Meu objetivo é promover a discussão de assuntos que nos afetam direta ou inderetamente, é lembra-los que somos parte do TODO, que somos uma só comunidade e que o indivíduo, apesar de dos seus anseios pessoais, está inserido numa família de axé e, neste contexto, quanto mais se pensa coletivamente, mais o individuo se fortalece.
Candomblé só se faz no coletivo.
Sejam todos muito bem vindo a este projeto e que nossos queridos Orixas nos encaminhem sempre no melhor destino. Axé, Tomeje.

117 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. tatiane

    Motumba sou abian e sempre acompanho suas postagens e leio que não existe cobrança por parte dos orixas quando pedem feitura dos filhos porem, desde que eu bolei numa casa de axé não sei mais o que é dormir,tenho pesadelos que pessoas mortas inclusive minha falecida avó vem incorporar em mim ou estou matando cachorros com espada ou estou incorporada com ogum.A noite passada sonhei novamente que estava incorporada com ogum e minha mds conversou com ele,logo após ela chamou uma menina linda negra de cabelos lisos e volumosos e mandou que ela acendesse uma vela nos pes de ogum.Acompanhei essa menina quando chegamos a porta na qual ela acenderia a vela eu olhei pra ela e disse que estava passando mal,ela logo respondeu lógico você está chegando perto do assentamento do seu pai,eu não podia entrar nesse lugar mais quando cheguei na porta e olhei dentro do quarto havia uma mesa de madeira cheia de comidas e embaixo da mesa pontos riscados e algumas gamelas quando de repente eu mergulhei de bruços em baixo da mesa, no sonho eu podia sentir o calor das comidas que havia nas gamelas e no sonho eu bolei fiquei ali sem me mexer mais podia sentir que todos estavam incorporados com ere em minha volta, no sonho quando consegui voltar eu acordei de verdade ruim,passando mal,tremula,tonta e até nausea,passei mal o dia todo quase não consegui trabalhar como se eu tivesse bolado de verdade e tudo isso me deixou muito intrigada pergunto posso ter bolado enquanto dormia???Porque sonho tanto com ogum se minha mds diz que eu sou de oya?Aguardo ansiosa pela resposta.

    1. tomeje

      Tatiana seja bem vinda. Esta fase é complicada mesmo, são muitas dúvidas e poucas respostas. E para piorar ainda tem a internet e o Pai Google, isso é perigoso e complicado de administrar na cabeça do abian. Penso que os sonhos PODEM revelar alguma coisa sim, mas o que vale mesmo é o que sua Yá te disser e fizer. Não tem como te dizer que vc bolou ou que vc não bolou dormindo, que vc seja de Ogum ou de Oyá. O que posso te afirmar é que vc está com informação demais na cabeça, conversa com sua Yá e veja o que ela diz. Sua Casa é de candomblé ou de umbanda? Tomeje.

  2. tatiane

    sou abian no candomblé e desculpa não entendi informações demais???Se puder explique melhor a unica informação que tenho que sou de oya somente e o que me perturba são os pesadelos e uma irritabilidade monstra desde de que bolei,estou com obrigação marcada para Dezembro e o que me fez procurar mais respostas no seu blog o qual respeito muito foi realmente a falta de informação já que esses pesadelos acontecem e minha mãe disse que só depois da feitura melhora porem mais se não tem como esclarecer agradeço.

    1. tomeje

      Tatiane, quando eu falei “informações demais” eu estava me referindo justamente a sua procura por respostas, desculpe se eu generalizei e inclui vc no rol de pessoas que buscam informações em todo canto e com todo tipo de pessoas, desculpe mesmo. Falei isso por que hoje é muito normal os abians buscarem informação no “São Google” e depois ficarem ainda mais confusos.
      Mas como eu te falei, esses sonhos podem te dizer algo sim, mas devem ser muito bem explicados pela sua Mãe. O que me parece que não está ocorrendo contigo. Me perdoe mas sua Mãe está equivocada quando diz que depois da feitura isso muda. Iniciação não vai mudar nada, oque precisa de fato é ver no jogo o motivo destes sonhos, mas para isso a pessoa (Mãe) deve estar disposta e pesquisar o que o orixa quer dizer e respeitar o que orixa disser.
      Sou totalmente contra um abian ser iniciado sem passar pelo menos um ano como abian na Casa, para aprender como é a religião, como é a Casa e como é realmente o sacerdote e seus irmãos.

      Não sou do tipo terrorista ou aquele que pensa que sabe tudo e que os outros sacerdotes não conhecem nada, longe de mim esta ideia. Mas tenho visto ao longo deste tempo de blogs (eu comecei em 2008 no blog ocandomble.wordpress) muita gente entrando em furada, também ajudei muita gente a abrir os olhos, e agora com minha experiencia eu acho que é meu dever alertar os abians para possíveis problemas.

      Vc tem quanto tempo de abian? Sua Mãe de santo é feita em que Casa de Axé e por quem? Quando ela foi iniciada? Qual raiz (Casa matriz tradicional) sua Casa de Axé pertence?

      Te garanto que se responder tudo isso, vc estará pronta para se iniciar, porque muito mais importante que decifrar seus sonhos é ter consciência da sua realidade nesta Casa. Por favor, tente me responder as questões e vamos conversando. Axé, Tomeje

      1. tatiane

        faz uma ano e meio que frequento essa casa de axé.casa que eu vou conheço desde os doze anos,minha mds já tem essa casa há 40 anos antes ela tocava umbanda depois foi feita na angola e hj ela toca ketu quanto a casa eu não tenho dúvidas o pois observo muito bem como estão os filhos dela se estão empregados, se tem família e até então todos os pontos foram positivos,só não lhe dou mais detalhes pelo blog para que também eu não a exponha, já que ela é bem conhecida aqui na minha cidade e na região

        1. tomeje

          Tatiane eu fico feliz por vc ter esta certeza, isso é um bom caminho pra vc seguir em frente.

          Mas rola mistura aí, né? Há quanto tempo ela deu as obrigações no Angola e quanto tempo ela tem no Ketu? Pergunto isso por que são culturas e raízes muito diferentes e o aprendizado de um é bem diferente o outro.

          Mas torno a afirmar, se vc confia nela, então te falta o que, para dar o passo seguinte? Seja feliz menina, não tenha medo. Tomeje.

          1. tatiane

            kkk complicado né eu realmente tomeje sou bem insegura na verdade,acho que eu tenho o sério problema de ser pé atrás com tudo!Sempre bem desconfiada,gosto sempre de pedir uma segunda opinião,terceira observar muito pra só depois tomar decisões mais já está tudo certo esses mês já vou recolher, tenho fé no meu orixá que dará tudo certo e também confio na mds que escolhi, agradeço sua atenção e espero que o sr esteja também lembrando de mim nesse início de dezembro para mandar boas energias e que papai ogum esteja também ao meu lado,pois sei que essa decisão é muitissimo importante então terá que correr tudo bem!Axé

          2. tomeje

            Tatiane, que meu pai Ogum te de bons caminhos sempre. Fique feliz e aberta a receber este axé. espero que em breve vc retorne deslumbrada e super feliz com tudo. Axé, força e felicidade pra vc. Tomeje.

  3. MSC

    Boa noite, Tomeje. Pode o orixá de uma pessoa que ainda seja abian se manifestar em local à parte da Casa de Axé? Se sim, isso é normal? Se não, o que pode acontecer se essa situação continuar a ocorrer? Axé!

    1. tomeje

      MSC, estas duas questões que vc trouxe são pontuais e raras, dificilmente um Orixa de uma Casa de Axé tradicional vai se manifestar em outro lugar que não o seu Axé. E não se trata de ser pelo Axé, mas pela forma como aquele Axé conduz e ensina seus filhos. Quando isso ocorre o ideal é que o abian converse com sua Yá e veja o motivo destas manifestações fora da Casa. J´ano caso de orixa exigir isso e aquilo eu acho um tanto complicado porque Abian não tem compromisso com casa de axé, seja tradicional ou não. Abian pode mudar de casa e ser feito em outro lugar. Então se isso acontece devemos, antes, pensar e verificar que tipo de relação existe entre o orixa e a Casa e ver o motivo de estar acontecendo esta exigência. Talvez o orixa não este exigindo a presença somente …… talvez algo mais …. kkkkkkkk Tomeje.

      1. Keu

        A bença. Sou abian, fiz bori a cerca de dois meses. Fui a uma casa a muitos anos e me lembrava de ter me sentido mal. Agora, sou casada com um Ogan. Quando ia na casa dele para acompanhá-lo sentia muita dor de cabeça a ponto de não querer ir mais e comentei com ele. Ele pediu pra que eu conversasse com o Pai dele e o mesmo me disse que se eu me sentia mal é porque certamente eu tinha um pé no axé e me pediu pra que eu não fosse em nenhuma outra casa. Um dia eu fui a uma das festas da casa, até então eu só o acompanhava em dias normais, foi a festa de obaluaê. Me senti muuiiiiiiitttoo mal. Perdi completa o controle sobre meu corpo, eu sentia como se eu fosse me desprender do meu corpo. Nos doze dias de Xangô me senti mal igual. Depois disso não consigo mais dormir como antes, tenho sonhos frequentes, detalhe há muito tempo que eu não sonho. Pedi jojo pro Pai do meu marido ( meu pai hoje ) ele jogou. No jogo não ficou claro se eu sou de Yansã com Xangô ou Xangô com Yansã , apesar de Oyá muito se apresentar porque quem me conhece sempre me pergunta. Tomojé eu tenho medo do que eu sinto, às vezes vergonha. As pessoas falam muito e podem pensar que eu estou inventando, mas quando tem obrigações na casa e festa a orixá eu realmente me abalo muito. Meu marido disse pra eu deixar o orixá me guiar. Eu fico sempre na dúvida se eu vou apenas bolar ou se eu vou virar ? Se acontecer porque eu ? Frequento a casa há um ano, não tenho pressa pra me iniciar, mas meu disse que não é no meu tempo é no tempo do orixá.

        1. tomeje

          Keu seja bem vinda, Antes de conversarnos, por favor leia o texto, “Sou filho de Orixa” e depois vá ao blog ocandomble.wordpress e leia os textos da Dayane. Depois poderemos conversar mais. Acho que algumas leituras vão te ajudar muito. Mas antes vou te contar um trecho de uma entrevista do Pierre Verger. Um reporter perguntou a ele o que el achava disso de o Orixa escolher um filho. Ele respondeu assim: Eu penso que seja uma questão de necessidades. “O filho precisa do Orixa pra ser aquilo que ele é de verdade. e Orixa precisa do filho pra existir de fato” Profundo né????? Vamos conversar mais? Baba Tomeje.

  4. MSC

    Mais uma questão, Tomeje. Rsrs. O orixá de uma pessoa que ainda não seja iniciada pode vir para exigir a presença dela na Casa de Axé que frequenta por haver funções no dia em que esse fato ocorreu? Axé!

  5. MSC

    Entendi, Tomeje. Em relação ao primeiro caso, eu pensei agora: será que não seja muito mais o lado psicológico do filho agindo do que o próprio orixá? Na segunda questão, que algo mais poderia ser? Rsrs.

    1. tomeje

      MSC? Tá brincando? O orixa pode estar pedindo a cabeça do filho. Iniciação querida, iniciação kkkkkkkkkk. Tomeje.

  6. Maria

    Tomeje, por que eu nunca bolei? HAHA, sei que essa pode parecer uma pergunta meio infundada, mas se meu orixá pede minha cabeça com tanta ênfase, por que ele nunca pegou ela?

  7. MSC

    Huuuummmm, mas se a pessoa está frequentando uma Casa, isso já não pronuncia uma provável iniciação? Que diferença disso haveria nessa “exigência”? “Num” entendi. kkkkkk.

  8. MSC

    Maria, excelente pergunta. Também quero saber. Hahahaha

  9. claudio

    Caro tomeje quando comecei a participar da roda como abian foi logo após um borí e da indicação deste em jogo. Segundo a mãe de santo xangô pedia feitura, mas aguardaria um certo tempo, des de que eu começasse a participar da roda. O fato é que até hoje, e lá se vão quase um ano e meio NUNCA virei com ninguém orixá ou entidade, e pra falar a verdade não sinto mais absolutamente nada; antes do borí e doa ebós sim, mas, agora não! E a explicação é a de que é assim mesmo, o orixá tem seu momento, etc… Não que eu queira que isso aconteça, mas acho que estou ali pra isso! Todo o resto pode ser feito sem se estar na roda: lavar, varrer etc. As vezes acho que estando ali sem que nenhuma incorporação aconteça estou forçando a barra para que isso aconteça! Acho aquele espaço ali sagrado… Para os elegum e estes são os que rodam de orixá… Por enquanto só estou assistindo e observando, e isso posso fazer da assistência, que é pra onde.devo retornar! Tempo põe tempo também tenho o meu! Com todo respeito!

    1. tomeje

      Claudio, seja bem vindo. Vamos direto ao ponto. Vc conhece de fato esta Casa? Vc sabe a raiz desta Casa? Quem iniciou a mãe de santo e quando? Esta Casa é de fato um candomblé, reconhecido pela comunidade religiosa como tal? Meu irmão, a hora de jogar é sagrada, é ali que o orixa dá seus recados e diz o que deseja do filho, para tanto é preciso ter conhecimento e sensibilidade. Se o jogo disse que vc é “rodante” e que o orixa queria feitura, isso indica que a manifestação do orixa estaria pra acontecer em breve, ok? Se até o momento não aconteceu, há algo errado nesse jogo. Claudio, todos os “olhadores” (aqueles que jogam os búzios) são passíveis de erros ou enganos, e isso acontece, sim!, mas o sacerdote deve ter o bom senso de reconhecer o equivoco/erro e resolver a situação da melhor forma pra ambos os lados. O que me preocupa no seu relato é a insistência em te manter na roda. Em algumas Casas, o Ogan permanece na roda durante um tempo, cerca de 01 ano, pra que ele e o sacerdote tenham certeza de que a pessoa não roda de orixa. Isso é um ato de coragem do sacerdote e de respeito à condição do filho. Mas se vc foi informado que é rodante, está na roda e não sente nada, ai a cosia muda de figura.
      Tente responder as perguntas do início, tente perceber se vc está feliz nesta Casa e, tenha coragem pra conversar com a mãe de santo, e, se for o caso, fale abertamente deste seu sentimento de desconforto. Assim é mais fácil pra vcs dois. Axé, espero ter ajudado, Tomeje.

  10. claudio

    Tomeje, sua bença! É assim que gosto, direto ao assunto! Mais cedo ou mais tarde tenho de ter essa conversa mesmo, muito embora já saiba o que va dizer… Sabe tomeje gosto muito do candomblé, sou muito grato até, sobretudo a oxum. Mas cada um no seu quadrado né, vai que eu sou ogan? Ou que não sou nada… Aí retorno pra assistência numa boa, sem problema algum, não é isso que aumenta ou diminui minha fé! Obrigado por tudo tomeje!

    1. tomeje

      Claudio, com certeza, não é a condição de rodante de dá ao filho o destaque ele deseja ou venha a ter, concordo plenamente com vc. É uma pena que o espaço, e os dedos aqui do teclador kkkk, não consigam explicar tantos outros detalhes que estão misturados ao nosso candomblé. Como por exemplo, o conceito de família Yorubá/Jeje/Angola, estou falando de família mesmo, pai, mãe, irmãos etc. Neste modelo de família, nem todos os filhos (homens e mulheres) vão se casar, apenas os que passaram pelo crivo da sociedade, que se mostraram “capazes” de formar família,e aqueles cujo caminho indica esta condição/necessidade, poderão se casar. Isso é igual ao candomblé, nem todos deveriam abrir Casa, a maioria deveria ficar nos seus Axé para cuidar dos mais novos, formar novos filhos do axé e ficarem ali ajudando a sua família, isso, meu caro, é o modelo antigo de candomblé adotado pelas grades Casas tradicionais. Dei uma resumida, ok? Mas acho que vc entendeu kkk O mesmo se dá com os filhos, vc pode não ser rodante, pode ser ogan, mas isso não diminui em nada a sua importância dentro do Axé, vc será respeitado e vai respeitar da mesma forma a religião. Portanto, eu penso que vc deveria reformular seu pensamento a cerca de “Ou que não sou nada”. Todos no candomblé tem uma função meu irmão, é só o caso de descobri-se nesta função. Axé, Tomeje.

  11. claudio

    Claro meu velho, kkkkkkkk, disse no contexto de não ser uma coisa nem outra! Tudo bem entende?
    Me permita abordar um outro tema com vc, sem abusar do seu tempo

  12. claudio

    Continuando, teclei no lugar errado, kkkkk.
    Meu velho embora goste acho o candomblé a religião mais difícil e complicada que conheço! “Tudo” pode estar certo ou errado dependendo da nação, Axé, ou casa. Isso é muito complicado meu velho, é claro que não sou nenhum expert no assunto, mas poderia lhe listar inúmeras diferenças, detalhes etc… É claro que o senhor sabe do que estou falando, Fora as que agregam umbanda en suas casas, como a que frequento e também 90% das casas aqui no rio
    Eu acho que um dos motivos de não nos entenderem direito, melhor passa por isso, as diferenças são muitas. É claro que a cultura africana que nos originou é ampla e diversa, mas o que vemos por aqui as vezes destoa muito! Um pequeno exemplo para finalizarmos na casa que frequento quando o orixá da mãe de santo vira, todos ficam acordados ninguém vira no orixá! E o mais comum por aí de ver é o contrário se o orixá da mãe de santo vira todos viram! Dá pra entender tomeje?! Desculpa se me alonguei, um abraço! Sua bênção!

    1. tomeje

      Claudio, vc tem razão ao falar que: “Dependendo da Raiz (Nação), as coisas podem mudar”. Mas veja o meu caso, eu fui filho de uma Casa tradicional aqui no RJ, uma Casa que eu amo até hoje, mas que por motivos internos, eu tive que deixar a Casa. Eu aprendi que no candomblé, sempre, precisaremos de uma referencia familiar, ou seja, de uma Casa matriz. Eu procurei o meu Pai, Marcio de Jagum, buscando justamente isso, uma referencia familiar, e hoje sou seu filho.
      Pois bem, uma coisa muito importante que nós estamos fazendo, as 05 Casas oriundas do Axé do meu Pai, é a unificação dos procedimentos e processos. Isso significa que todas as 06 Casas fazem tudo igual. Nós fazemos, inclusive, uma espécie de “rodízio” das festas anuais onde algumas festas são distribuídas pelas Casas, entende? Os Axé se reúnem para comemorar juntos, numa só Casa.
      Esta unificação, que aparentemente, poderia ser entendida como uma “camisa de força”, pelo contrário, isso nos ajuda muito por que temos uma só referencia de como fazer e por que fazer. Se algum dia houver alguma divergência entre o nosso Axé algum outro, quem deverá resolver isso será o nosso Pai Marcio e não nós. Ele é o responsável pelas nossas Casas, entende? Não temos esse conceito de que cada Casa faz do seu jeito. E é, justamente isso, que nos habilita a ser reconhecidos pelo Axé Oxumare BA como uma Casa descendente deles.
      Então, eu creio que, o caminho é vc procurar uma Casa de tradição, meu amigo, uma Casa onde vc reconheça a raiz e onde se faça, pelo menos, 80% parecido com o jeito como é feito na Casa matriz.
      As pessoas, em geral, desconhecem esta regra que eu citei no outro comentário, a de que nem todos podem ou devem abrir Casa (formar família). Tem havido uma confusão enorme entre deká e sete anos, e os que recebem o Deká acham que são independentes e que podem fazer tudo que querem, acham que nas suas Casa eles mandam e desmandam e fazem como querem. Isso só gera estas confusões e invencionices. Um bom sacerdote se orgulha do seu Axé porque ele, sacerdote, deve representar, e bem, a sua raiz a sua cultura e a sua tradição. Se o sacerdote souber se conduzir dentro destes limites, com certeza, ele fará o que o Axé principal determina como correto e não aquilo que ele acha correto, entendeu a diferença? Axé, Tomeje.

  13. claudio

    Tomeje é assim que penço também, eu venho de uma outra linha de pençamento sabe, ordem rosacruz, sei que uma coisa não tem nada a ver com outra mas, lá é o padrão é que é o correto, e não o que foge dele! E isso, querendo ou não choca com tanta “diferença” ou “modificações,” é igual ao lance do sincretismo ainda existente em bastante casas de Axé, isso já poderia ter caído em desuso, são duas religiões totalmente distintas e, com liturgia mais distinta ainda, acaba que com isso homenageamos nossos opressores! Kkkkk fui fundo agora! Já vou eu novamente me estendendo… Conheço bastante gente do candomblé, mas ninguém de casa tradicional. Embora saiba que vc não gosta, porque lhe acompanho desde o outro blog, vou lhe pedir assim mesmo a indicação de uma casa pra ir jogar pode ser do seu Axé mesmo,.aliás melhor ainda pelo que vc me relatou! Meu email é claudiofranco161@gmail.com . Um abraço meu caro, fico no aguardo e volto aqui pra outros bate papos, gostei muito!

    1. tomeje

      Claudio eu realmente não gosto de indicar Casas, mas vamos lá. A casa de Mãe Meninazinha é muito conceituada, a Casa do meu Pai, Yá Regina Lúcia de Yemonjá, do Opo Afonjá RJ, Yá Gisele Omindarewá e muitas outras. Me diga de onde vc é que eu vou te indicar sim. Axé, Tomeje.

  14. claudio

    Muito obrigado tomeje, eu moro em São João de meriti, baixada fluminense. Aqui onde resido fica na divisa com duque de caxias, de modo que me desloco bem pelas duas cidades e o restante da baixada! Meu velho, desculpa o incomodo tá?!

    1. tomeje

      Vou te indicar duas Casas ai bem pertinho, Yá Regina Lúcia do Opo Afonjá, https://pt-br.facebook.com/ileaxeopoafonja e Mãe Meninazinha da Oxum em São João. https://pt-br.facebook.com/pages/IL%C3%8A-OMOL%C3%9A-E-OXUM/163760910410553. Por favor, faça contato nestes endereços. Axé, Tomeje.

  15. Jady Oya

    Meu querido a bença!!!

    Que saudade meu velho.
    Como o senhor está?

    Adorei seu novo espaço!

    1. tomeje

      Jady, fico muito feliz de te reencontrar também. Seja muito bem-vinda e volte sempre. Manda um abraço para o seu pai Fernando de Oxoguian. Axé, Tomeje.

  16. claudio

    Tomeje,.sou eu claudio das últimas pastagens, então só agora consegui abrir um jogo aonde você me indicou! A mensagem fui pra continuar aguardando… Disse ainda que não é pelo fato de eu não os estar sentindo que eles me deixaram, muito pelo contrário estão muito próximos! Perguntei a ela sobre parar por aqui e não ir mais… Mas ela disse que não adianta e eles irão continuar querendo! Foi tudo válido, e um jogo bateu com outro, salvo novas informações devido ao tempo entre um e outro. Sinceramente gosto muito do candomblé, mas preferiria não me iniciar e continuar ali pela assistência quando pudesse ir e tal… Mas vamos ver o que acontece… Bola pra frente..
    Obrigado por tudo. Axé tomeje! Sua bênção!

    1. tomeje

      Claudio, que Ogun te abençoe e te mostre sempre boas estradas. Aqui no blog tem um texto chamado “longo caminho do aprendizado”, por favor de uma lida nele, acho que vai ser legal para vc. Axé e felicidades. Tomeje.

  17. gemeson

    Eu era nago com umbanda recebia yansan e o gum agora estou no ketu vou ser iniciado em outubro vou raspa oya balé

    1. tomeje

      Gemeson, seja bem vindo. Se na umbanda vc era de Ogum e Oyá, se Oyá agora se posicionou como a dona da cabeça e se vc confia e está nesta Casa há bastante tempo para ter certeza disso, seja feliz e seja um bom filho para o seu Orixa. Foi abian durante quanto tempo nesta Casa? Axé, Tomeje

  18. Ane

    Boa noite!!

    Percebi que a pergunta abaixo, ainda não foi repondida. Gostaria mt que fosse pois me encontro na mesma situação.
    Gostaria se possivel pudessem me indicar, como indicou para Claudio, uma casa de sua confiança onde eu possa jogar. Moro no meier, desde ja obrigado.

    Maria
    novembro 18, 2014 em 5:34 pm (UTC -3) Link para este comentário

    Tomeje, por que eu nunca bolei? HAHA, sei que essa pode parecer uma pergunta meio infundada, mas se meu orixá pede minha cabeça com tanta ênfase, por que ele nunca pegou ela?

    1. tomeje

      Ane, seja bem-vinda. Não há necessidade de bolar. O momento em que o orixá decide se manifestar pode vir acompanhado de um transe bruto, conhecido como “bolar” que, ao longo do desenvolvimento religioso, esse momento será lapidado para que o orixá se manifeste plenamente. Nós temos, por exemplo, pessoas que vêm da Umbanda e que manifestam entidades e que, ao chegar no Candomblé, não haverá necessidade de bolar, pois o seu transe não é mais bruto. Portanto, bolar não é uma condição obrigatória para todos os filhos de santo.
      Respondendo especificamente à questão da Maria, se você realmente é rodante, em algum momento seria interessante que você passasse por uma cerimônia específica para tirar essa dúvida, que se chama “bolonan”.
      Ane, infelizmente não conheço ninguém no Meier. O e-mail que você cadastrou é válido? Espero ter ajudado. Axé, Tomeje.

  19. claudio

    Então tomeje eu de volta! E sobretudo a ane também! Já me fiz muito essa pergunta… Kkkkkkkkk. Sei como é isso! Mas sinceramente não há resosta pra ela! Veja no meu caso sou abian a dois anos e meio e nada! O mais sensato é recorrer a yalorixá (baba) e comversar a respeito do bolonan! Tô pra fazer também: a bem da verdade meus jogos até hoje nunca definiram se sou elegum ou ogan, mas como sentia algumad sensações fui pra roda e até hoje nada! Então ane bolonan! Por que continuam cobrando, resta saber para o que?
    Aproveitando o ensejo kkkkkkk, já li algumas vezes que o transe não é imprescindivel para a iniciação de alguém como adoxu, ao mesmo tempo ninguém comcorda que a pessoa saia acordada o que é no minimo contraditório. Então, pergunta, mesmo que identificado no jogo como elegun, o que nao é o meu caso. No meu não há uma indefinição, mesmo passando pelo bolonan e demais fundamentos e mesmo assim Não virando de orixá essa pessoa é iniciada como elegun ou aguarda para que algum orixá a suspenda ogan? Kkkk espero que tenha entendido! Vai ajudar amim e a ane…
    Outra pergunta meu caro! E quanto ao tipo de ogan… Se será alabê, pejigan ou axogun? Quem de fine isso é o orixá quando faz o “convite” ou confirma depois no jogo?
    Meu irmão, des de já muito obrigado! E sua benção sempre!

    1. tomeje

      Claudio, primeiro me perdoe pelos ~erros~, mas meu teclado estah ruim. Para ser iniciado eh preciso que o orixa se manifeste sim, quem diz o contrario nao estah falando baseado na tradicao. Mas precisamos deixar de ver Ekedji e Ogan como meros cumpridores de ordens. Eles sao fundamentais numa boa Casa de Axeh e tao importantes como qualquer adoxu. Penso que em casos como os de vcs, a Ya ou Babah, deveria levar o filho ou filha numa outra Casa para fazer um jogo de revelar a condicao da pessoa e resolver o impasse. Antigamente isso era frequente, hoje as pessoas perderam esta humildade, eh uma pena. Sobre a questao do Ogan, primeiro ele ser[a apontado, depois suspenso e depois ser[a confirmado. Depois de algum tempo na Casa ele serah avaliado e sua aptidao serah apontada, ou seja, ele receberah um cargo compativel com sua aptidao. Desculpe, mas o teclado estah horrivel para escrever, podemos conversar depois? Ax[e, Tomeje

  20. claudio

    E briga boa em..! Acho que o teclado saiu vencedor! Kkkkkkkk! Mas ta bom, depois vc continua, ms deu ora entender o que vc escreveu sim. Muito obrigado como sempre!

  21. viviane

    Oi bom dia fizeram um jogo para mim nesse jogo deu que eu precisava de um bori e assentar meu santo pois ele estava esigino eu quero saber por que disso e depois disso o que vai acontecer agradeço des de ja espero sua resposta

    1. tomeje

      Viviane seja bem vinda. Algumas perguntas, antes da resposta. Vc confia plenamente em quem te indicou o bori? Vc faz parte da religião? Vc gosta de candomblé? Quem jogou é de candomblé? Me responda isso por favor. Axé, Tomeje.

  22. viviane

    Oi bom dia fui fazer um jogo no jogo deu que eu tinha que fazer um bori e dar comida para bombo gira e fazer um assentamento para o meu santo mais depois disso que eu fizer oq acontece espero resposta deis de ja obrigada

  23. hilza

    ola boa tarde ….eu estou mto feliz estou começando agora como abian ….sei que nasci para religiao …para o camdomble …minha mae jogou para mim uma vez onde eu estava com muitos problemas …foi onde ela me disse que nasci para o candomble …como minha vida estava uma baguça nao foi possivel ver meus orixas estava em duvida …mas eu gostaria de conversar com ela agora …o que vc acha tomeje

    1. tomeje

      Hilza seja bem vinda. Este tempo de abian e fundamental e deve durar bastante tempo, porque e nele que vc vai ver e aprender muito sobre a religião e a sua Casa. Não esqueça, o tempo de abian e fundamental. Com certeza vc deve conversar sobre tudo com sua Ya, não tenha receios, busque nela a orientação que vc precisar sempre. Axe e felicidades, e isso que desejo a vc. Tomeje.

  24. Hilza

    Muito obrigada ….amei esse blog seu vc tira muitas duvidas

  25. Hilza

    Quando estou no salão sinto muita dor de cabeça me sinto meio aérea. ..pode ser meus orixás se preparando ou pode estar na hora de ver com a mãe Pois ainda não falei com ela das dores

  26. Flavia

    Olá boa noite… sai da casa de axe onde estava pois tive muitos problemas… passado um ano me sinto em debito e preciso fazer algo a respeito… Gostaria de saber na opiniao de voces do que o orixa mais se agrada… um filho voltar pra casa onde nasceu ou procurar um novo lugar… axe

  27. wallacy santos

    nanã obá e ewá viram na cabeça de homem?

    1. tomeje

      Wallacy seja bem vindo. Todos os mais velhos dizem que NÃO, que devido a liturgias destes orixas Elas NÃO viram em homens. Axé, Tomeje.

  28. Thiago

    Olá! Fiz um jogo de búzios há um ano atrás numa casa de “Umbandomblé”, deu que eu era filho de Iansã e Ogum. Estudei sobre eles e as características de seus filhos, porém não me identifiquei tanto. Recentemente, fiz um novo jogo, desta vez no Candomblé e saiu que eu era filho de Omulu. Novamente estudei sobre ele e as características, e desta vez totalmente me vi e me identifiquei com este Orixá. O Pai de Santo disse que é comum o nosso santo mudar enquanto não estamos iniciados na religião, e só temos certeza mesmo do nosso santo de cabeça quando fazemos a feitura. Fiquei em dúvida sobre isso, saberia me dizer se procede? E também neste jogo, me foi pedido um Ebó para Egun e o Borí. Novamente, li sobre os rituais, compreendi sua necessidade e importância, mas gostaria de saber se é prudente eu fazer o Borí, mesmo não sendo inciado na religião e não frequentando nenhuma casa. Tudo que conheço sobre as religiões Afro aprendi através de estudo, leitura, mas desde sempre me interessei, me senti atraído, e em ambos os jogos me disseram que tenho uma ancestralidade forte me chamando e meu lugar é nestas religiões. Poderia me dar uma luz? Obrigado desde já!

    1. tomeje

      Thiago,seja bem vindo. Vamos por partes. Em primeiro lugar vamos falar do tal do umbandomblé. Um sacerdote deve ter reputação limpa, deve poder se orgulhar a pertencer a uma determinada raiz, seja de umbanda ou de candomblé, isso é fundamental nos dois segmentos (candomblé ou umbanda). Apesar de certas semelhanças, os dois segmentos são muito distintos, são cultura muitos diferentes e modos de enxergar a religião mais distintos ainda. Quando se denomina ou permite que seja chamado de umbandomblé, isso denota que a direção da casa não tem raiz, muito menos uma única fonte de conhecimento sólido, o que é fundamental. Portanto, eu pensaria muito antes de dar crédito a esta pessoa.
      O segundo assunto é o sobe a segunda Casa. Não é tão comum assim haver mudanças de Orixas, mas pode ocorrer sim, ele tem razão nisso. Quanto ao que foi determinado pelo jogo, só quem jogou pode afirmar qualquer coisa. Sobre fazer o Bori. Bori é uma cerimônia feita mesmo pra quem não frequenta regularmente o candomblé. Como vc pode ler, o Bori tem a função de equilibrar a cabeça, de harmonizar as energias da cabeça de pessoa. Então, fazer Bori é sempre benéfico. Mas veja antes, se a pessoa vai fazer uma coisa chamada Iba Ori. Este é um ponto importante, porque tecnicamente, o iba ori só deve ser feito para quem frequenta a Casa, os cliente, como é o seu caso, não precisam disso, porque não há razão para vc ter um iba ori se vc não vai fazer parte da Casa, certo? Todos temos ancestralidade, isso não nada de mais, é parte da nossa vida, afinal todos descendemos de alguém, ok? Agora a questão é a seguinte: Vc confia nesta pessoa? Vc conhece esta pessoa? Sabe a origem dela? Se vc confia faça, se tem dúvidas, descarte.
      A coisa mis importante do meu comentário é: Ler sobre candomblé não te credencia a compreender a religião. Toda religião precisa ser vivida pra ser entendida. Meu conselho é que frequente uma única Casa e aprenda nesta Casa que vc eleger. Axé e felicidades, Tomeje

  29. Sandra

    O igba ori. Li que precisa ter bicho, mas a mãe fez só comida seca. Também está correto ou esta incompleto. Grata

    1. tomeje

      Sandra seja bem vinda. Há cerimonias que não precisamos de sacrifício, por exemplo o Obi. Mas se TODAS AS CERIMONIAS são feitas sem imolação (sacrifício), ai já complica, né? É preciso veirificar o motivo disso estar acontecendo. Axé, Tomeje

  30. Cézar

    Mutumbá Tomeje. Gostaria de tirar algumas dúvidas contigo. Faz cerca de 1 mês mais ou menos que entrei para um Ilê Axé de nação Efon, antes disso vivi 6 anos dentro de um centro de Umbanda onde eu era filho de Ogum com Oyá. Ao entrar para este ilê onde hoje faço parte como abian, joguei búzios com meu Babá que tem se mostrado ser uma pessoa adorável e um Babalorixá incrível. No jogo saiu que eu era filho de Ogum e meu ajuntó ainda não se mostrou. Meu babá confirmou Ogum como meu santo de frente (como era na Umbanda) mais meu ajuntó, apesar de não ter se revelado disse que não era Oyá. Minha primeira dúvida é que eu gostaria de saber o pq de acontecer com algumas pessoas de serem de um Orixá na Umbanda e quando vão para o Candomblé, tornam-se filhos(as) de outro(a) Orixá. Minha segunda questão é: Meu Babá já confirmou no búzios que sou do Ogum, mas vive dizendo que eu tenho cara de ser de omulú e diz que me faria de Omulú, eu não falo nada pois sou do tipo que é preferivel se calar do que falar besteira, mas é algo que me incomoda muito a ponto de querer agredir quem diz que não pareço ser do Ogum. Enfim… Minha outra dúvida é: Há algum risco de mesmo sendo filho de Ogum já confirmado nos búzios, meu Babá me raspar de Omulú ou outro Orixá qualquer? Pode acontecer também de outro Orixá tomar o lugar de Ogum? Devo me preocupar a respeito disso tudo? Desde já agradeço a colaboração.

    Axé!

    1. tomeje

      Cézar, seja bem vindo ao blog. As vezes acontece de alguém ser um orixa na umbanda e outro candomblé devido a umbanda não cultuar por exemplo, Logun ede, Iroko, Exú (orixa), Obá, Yewá ou Oxalá (como dono de cabeças), isso pode dar divergências sim. Quanto ao que seu Babá fala, me perdoe, mas se ele jogou e viu Ogun, ele deveria respeitar o jogo dele e ficar com a opinião dele só para ele, é mais prudente e mais “profissional”. Pode acontecer de um orixa ser substituido por outro sim, mas isso é extremamente raro de acontecer meu irmão. Uma dica de um mais velho, se vc tem, hoje, estas dúvidas com relação a Casa, seja abian o máximo que vc puder, só se inicie quando seu coração te disser que hora. Vá a outras Casas e observe muito e com calma. Axé, Tomeje

  31. Cézar

    Muito obrigado pela ajuda e pelos conselhos, Tomeje.

    Axé!

    1. tomeje

      Axé e felicidades irmão. Tomeje

  32. Cassius Klay

    Motumbá. Gostaria de saber, porque ekedi e ogan nao viram no santo. Porque nao sao rodantes tambem? Gostaria de saber tambem se ogan e ekedi, mesmo nao sendo rodantes, trazem consigo entidades como exu, caboclo, ere…

    Obrigado

    1. tomeje

      Cassius Klay, seja bem vindo. Ogan e Ekedjis não viram de orixa por motivos litúrgicos e porque precisamos destes pai e mães para nos apoiar e dar carinho. São funções importantíssimas. Mas não virar de orixa não significa que eles não tenham entidades e que não precisam cuidar destas entidades. Ms veja bem, isso não é regra, existem muitos que não tem entidades. Axé, Tomeje

  33. Shirley m silva

    Boa tarde estou com uma amiga muito entristecidos por que frequentava uma casa a quase um ano num belo dia após uma festa sua seladora lhe pediu um copo de omim quando ela foi levar escutou a rua zeladora falar que a raca de abiam e a escória do barracão com isso ela está desencantada entristecida mais pelo que me consta para se chegar a um zelador vc passa por todas as casa mais por que hoje se desfazem tanto dos abiam e a dos iaos

    1. tomeje

      Shirley, seja bem vinda. Não há como responder isso, cada um tem a educação que recebeu durante sua iniciação e tempo de convívio num bom axé. Pelo jeito essa senhora é uma bequeiria sem educação e sem berço. Vamos conversar mais?? Axé, Tomeje.

  34. Cézar

    Motumba. Venho aqui novamente para agradecer aos conselhos que foram dados a mim por você, Tomeje. Conversei com meu babá e deixei claro que estava com medo de ser raspado de outro Orixá que não fosse Ogum. Meu babá ouviu tudo e me disse que jamais rasparia a mim ou a qualquer outro filho de um Orixá que não aparecesse no jogo de búzios. Fiquei muito feliz por saber que meu babá respeita a mim, a meu pai Ogum e principalmente a Ifá. Mais uma vez agradeço a sua ajuda, Tomeje. Que meu pai Ogum possa estar sempre presente em sua vida. Motumba e Axé!

    1. tomeje

      Cezar, axé meu irmão de cabeça. Que Ogun seja sempre benevolente contigo e que vc seja sempre digno de ser seu filho. A jornada é grande, mas nosso Pai é justo e paciente. Vá com fé e amor. Tomeje.

  35. duh

    Quando estou no salão sinto muita dor de cabeça me sinto meio aérea. ..pode ser meus orixás se preparando ou pode estar na hora de ver com a mãe Pois ainda não falei com ela das dores

    1. tomeje

      Duh, seja bem vinda. sentir dor de cabeça pode ser apontamento de alguma manifestação de orixa sim, msa de toda forma, não é normal sentir dor. Antes que piore, converse com sua mãe e fale abertamente sobre isso. Vamos conversar mais??? Tomeje.

  36. jan071421

    Sou abian e lendo esse texto posso concordar plenamente com o que ele fala. Vou fazer 1 ano na casa de axé onde fiz meu primeiro bori e esse período que estou vivenciando é essencial, quando chegar meu dia de nascer de novo no roncó sei que estarei ciente do porquê dessa decisão. Ainda é cedo pra dizer que reconheço a energia do orixá e como ela se manifesta em mim mas dia após dia posso sentir a força de Ogum na minha vida e Ele tem muitas maneiras de me tocar, de falar comigo e nessa fase da minha vida sei que o alimento é a sabedoria de meu zelador e dos egbomis, participar das funções, estar no axé e principalmente ter fé no meu orixá!
    Mojubá babá Tomeje ty Ògún, um filho de Ògún mostra que é e o senhor o faz auxiliando a nós lèsé òrìsá o caminho certo! Eepa Ògún, Eepa ónòn rere!

    1. tomeje

      Jan 071421 muito obrigado pelo carinho w pelas palavras. Siga seu caminho meu irmão, devagar e confiante. Que nosso Pai lhe guie sempre. Axé. Tomeje.

  37. Antonio

    Isso é tudo que precisamos para passar aos nossos filhos é de muita importância

    1. tomeje

      Antônio, ficamos felizes em ajudar nossa religião e nossos irmãos de axé, obrigado pelo comentário. Que meu Pai Ogun te ampare sempre. Axé, Tomeje.

  38. Tatiane

    boa tarde

    Não sei se pode falar disso aqui mas, fiz um Bori e antes dele não fizeram nenhum ebó… Tem algum problema?

    1. tomeje

      Tatiane seja bem vinda. Não há uma regra para fazer bori. Na minha Casa, nos fazemos ebós de limpeza, damos satisfação ao Orixa Exú e as ancestralidades pedindo que tudo corra bem e que a pessoa esteja pronta para o bori. Mas cada um faz da forma como aprendeu. Acho que se vc tem dúvidas, vc deveria pesquisar sobre o pai ou mãe de santo da Casa e ver se ele/a foi realmente iniciado, onde e quando foi iniciado. Axé, Tomeje

  39. Andreia

    Preciso saber se, sendo abian existe a necessidade obrigatória de se iniciar para o santo. Frequento meu Ylê a cinco anos nunca nem um ebó passei mas não sinto tb problemas, digo, dores sensações ou algo do tipo que me faça sentir a necessidade de raspar para o santo. Está pergunta nunca fiz para o pai ou mãe de santo do Ylê

    1. tomeje

      Andreia, seja bem vinda. Ninguém pode ser obrigada(o) a se iniciar, isso deve ser um ato de amor pela religião. Não se preocupe com tempo de abian, conheço pessoas que ficaram 10 anos como abian e só se iniciaram quando estavam confortáveis e seguros na Casa e na família de Asé. Seja feliz com seu orixá. Tomeje

  40. cherie

    Ola
    é possível a gente ver o orixa de olhos abertos, tipo em alguma obrigação ou quando de roncó?

    1. tomeje

      Cherie. Sim é possível e até certo ponto normal. O transe não pre supõe olhos fechado, esta imposição de olhos fechados foi criado no Brasil. Existem vários videos de festas africanas onde os orixas estão de olhos aberto. Mas, como eu sempre repito, candomblé é brasileiro, e nossa tradição é de manter os olhos entre abertos. Mas eu já presenciei, em Casas de tradição, orixas de olhos totalmente abertos, e nunca ouvi nenhum comentário maldoso a esse respeito. Irmão, com todo respeito e sem querer te ofender, ok? Mas em geral, são os becos (candomblé sem raiz e sem tradição) que inventam regras sem fundamento algum. Nas grandes Casas, o orixa é respeitado e se Ele estiver de olhos abertos, ainda será orixa e ponto final. Nos becos isso é motivo de chacota e ridicularização do filho. Asé, Tomeje.

  41. Monique

    Ola boa noite! Gostaria de saber porque as vezes o orixa nao Pedra feitura?

    1. tomeje

      Monique, seja bem vinda. Eu já ouvi de alguns mais velhos que nem todos devem ou precisam correr para ser iniciados, e concordo com isso. Não estou falando que seu caso. Mas vejo que há uma “obrigação/imposição” de que todos precisam raspar/iniciar a qualquer custo e de qualquer jeito. Não é bem assim. Há pessoa que precisam amadurecer e deixar o tempo do orixa acontecer. Por isso, as vezes o orixa não pede iniciação. O que não pode é confundir isso com a velha frase “fulano não precisa ser raspado/iniciado porque nasceu feito” isso não é verdade. No momento correto, a iniciação acontece. Asé, Tomeje.

  42. vera

    Boa tarde.

    Gostaria de saber, porque quando uma pessoa migra da umbanda para candomblé, o tempo de santo não é levado em conta? E porque os candoblecistas não reconhecem os orixas na umbanda como de fato”orixas”?

    1. tomeje

      Vera seja bem vinda e desculpe a demora. O que acontece não é “preconceito” ou má vontade. Mas estas culturas (candomble e umbanda) são muito diferentes em tudo. No candomblé o aprendizado é muito diferente e vice versa. Por isso, se alguém migra para o candomblé é preciso que esta pessoa seja iniciada e aprenda a forma como o candomblé funciona e como o candomblé conduz o seu rito e suas liturgias. Quanto ao reconhecimento dos orixas, eu posso também falar que a umbanda não reconhece alguns orixas do candomblé porque estes orixas não tem sincretismo, como por exemplo, Obá, Yewá, Logum, Ayra, Exú e Oxala (estes últimos como orixas donos de cabeça). Na minha opinião é uma quetão de aprendizado somente, igual a quando alguém vai morar no Japão, os costumes e a lingua precisam ser aprendidas, compreende? Asé, Tomeje.

  43. Jessica

    Boa noite tomeje! A uns meses atrás fui a uma casa para confirmar meu santo do qual o tinham me falado,realmente foi o que imaginava sou de iansã com oxossi. Outro dia retornei a essa casa para acompanhar uma conhecida num trabalho. Chegando lá passei mto mal,senti tremores pelo corpo,dores na nuca,suor frio e meu lado esquerdo todo adormecido acabei sentada numa cadeira com as mãos todas tortas. Na mesma hora o pai de santo tava manifestando qndo ele voltou Ela foi me ajudar a depois de mto conseguiu me ajudar. Dai ele me disse que eu tinha uma cigana de esquerda mto forte e ela estava cobrando que eu assentasse ela. Sempe que vou la passo mal,mas já fui em outra casa num dia de roda e la não senti nada,o que isso quer dizer?Me ajude por favor! Ficarei aguardando. Axé

    1. tomeje

      Jéssica isso SÓ quer dizer que vc é rodante (manifesta orixa) nada além disso. Sou do tempo em que a Entidade vinha durante muito tempo, trabalhava muito, ajudava muito e só depois de alguns meses ou anos é que a mâe ou pai de santo permitia que a Entidade bebesse ou fumasse. E só depois deste tempo a Entidade viria e daria o seu nome. Hoje, se alguém se sacode o pai ou mãe já “VÊ” a Entidade, já dá o nome o sobrenome e o CPF da Entidade. Acho isso estranho demais. Sinceramente, não confio nisso. Acho que a Entidade deve sempre ter o controle da situação e nunca o contrário. Se alguém diz que Ela quer isso ou aquilo e que se veste assim ou assado, que bebe isso, que fuma aquilo. Que função a Entidade tem? É um bonequinho???? Acho mais prudente vc ir com calma. Nada de assentamento agora. Assentamento é pra quem tem compromisso com a religião e vai cuidar efetivamente daquele objeto sagrado. Vá com calma, não se deixe levar por sonhos ou imposições ou sugestões de ninguém. Vc passar mal (sentir o orixa ou entidade) não te faz filho de ninguém nem de nenhuma Casa, ok? Não se iluda minha irmã. Vá com calma, cada passo no seu tempo certo. Asé, Tomeje

  44. Jessica

    Esses dias acabei sonhando que a cigana queria uma saia com 7 cores diferentes, será um pedido mesmo ou um sonho qualquer?

    1. tomeje

      Jéssica seja bem vinda. Eu sou, totalmente, contra ficar fazendo coisas baseado em sonhos. O sonho é muito imparcial, ele pode ser fruto do nosso desejo inconsciente ou daquilo que vimos anteriormente. Por isso eu acho que vc deve procurar o seu terreiro e o seu sacerdote e falar sobre isso com ele/a e veer o que ele/a responde. É mais seguro. Asé e felicidades, Tonmeje

  45. Jessica

    Obrigado pelo seu Conselho,fico muitíssima grata! Vou me manter calma e aguardar. Realmente preciso conhecer mais mais religião pra depois nao me arrepender de nada. E se for da vontade mesmo dos meus orixá eles com certeza me ajudaram a fazer o melhor.

    1. tomeje

      Jessica, que bom que pudemos te ajudar, fico feliz. Vá com calma sim, te garanto, será muito mais tranquilo e no futuro será tb muito mais prazeroso ter certeza que fez as escolhas certas. Mas tenho quase certeza que vc já está se apaixonando pelo religião rsrsrsrsrsrs. Asé e felicidades, Tomeje.

  46. Jessica

    Realmente estou apaixonada,aliás sempre fui! O problema é que nunca encontrei alguém em quem confiar e que pudesse me ajudar. As pessoas sempre cheias de muito preconceito e outras sem credibilidade. Esperarei com calma e na certeza que meu dia irá chegar,pq minha fe nos orixás sempre foram e sempre vão ser maior que qualquer coisa. Mais uma vez agradeço tamanha atenção. Asé

  47. Luana

    Adorei o blog, parabéns!
    Ajuda bastante.

    1. tomeje

      Luana, seja bem vinda. Obrigado pelo carinho. Ase e felicidades, Tomeje.

  48. Vitor

    Sou abian a 4-5 meses, filho de Oxaguian (já encorporei ele durante uma iniciação, também de um filho de Oxaguian) e gostaria de saber se tomar bebida alcoólica é ruim? Li na internet que filho de Oxaguian não deveria beber, falar palavrão e tal, não deveria usar roupas escuras. Existe esse tipo de coisa com Orixá?

    Outra coisa, me falaram que provavelmente vou virar com Ogum, porque no centro que eu frequento de Umbanda Omolokô não é comum cantarem pra Oxaguian/Oxalufan e Ogum é o santo que come com Oxaguian, é assim mesmo? O que é isso de um santo comer com outro e essas coisas?

    Obrigado desde já, seu blog é muito bom! Parabéns. :D

    1. tomeje

      Vitor seja bem vindo. Eu penso o seguinte sobre isso tudo: Omoloko já foi um segmento respeitado dentro das religiões de matrizes africanas, hoje virou uma misturada danada. Ms eu não conheço a sua Casa e não posso generalizar, ok? Não existe isso de que vc Vai virar de Ogum. Oxaguian tem ligação litúrgica com sim, assim como tem com Yemonjá e Odé. Isso significa que vc vai virar com todos estes orixas???????? Se vc é de Oxaguian, vc vai virar de Oxaguian e ponto. se sua Casa não toca pra Oxaguian tem alguma coisa errada, nõ acha?
      Sobre comer com….. Isso é complexo porque as pessoas querem criar receitas de bolo com os orixas. Oxaguian, o seu Oxaguian vai comer com quem Ele quiser, a comida é Dele, ceto??? Não acredite em receitas de bolo.
      É recomendado que os filhos de Oxaguian, Ogun, Yemonjá etc etc (todos os outros orixas) não bebam e não vistam preto. Mas os Oxala tem problemas sim com preto e bebida. Ms o legal é vc conhecer o itan que fala sobre isso. Asé e felicidades, Tomeje.

  49. Abian

    Bom dia Tomeje.Parabéns pelo Blog.Sei que abian não incorpora Orixá ou Inkice,mas e quando em uma roda de candomblé o abian sente a “irradiação” do Orixá ou Inkice e sem ele poder controlar se atira nos pés da Zeladora ou Zelador como se estivesse bolado?O que significa?Alguns dizem que significa que o Orixá ou Inkice quer ser feito naquela casa,é verdade?

    1. tomeje

      abian, não é verdade que o abian não vire de orixa, isso não existe. Quando um abian ou o orixa do abian se joga ao chão, isso só significa que aquela pessoa é rodante, nada além disso. Não existe isso de que o orixa quer que seu filho seja iniciado naquela casa. Não mesmo. Asé e felicidades, Tomeje.

  50. Abian

    Obrigado pela resposta.Mais uma dúvida,como podemos saber que a Casa que frequentamos é a Casa certa para podermos nos iniciarmos na religião?Eu gostaria de me iniciar,mas como saber se aquele lugar é o certo,pois somos leigos,a pessoa em si conhece os fundamentos e já nos foi apresentado o nosso avô de santo,realmente ele é feito por essa pessoa.O senhor sabe que é uma decisão de muita responsabilidade.Será que o Orixá ou Inkice poderia nos mostrar o caminho?

    1. tomeje

      Abian eu penso que só vc pode decidir o que fazer nessa hora. Acho realmente muito estranho uma Casa que mistura culturas tão diferentes como Angola e Ketu. É como tentar misturar japoneses e brasileiros e achar que eles vão se entender. Vc acha mesmo que isso é possível????? Pois bem, eu tenho certeza que não é. Mas só vc pode decidir. Na maioria das vezes o orixa ou inkisse indica sim, mas NÓS não queremos ver. Asè e felicidades. Tomeje.

  51. Abian

    Boa tarde Tomeje.Desculpe,eu não me expressei direito,a Casa cultua Inkice,coloquei as duas opções
    (Orixá ou Inkice) só como exemplo.Sempre pedi para que encontrasse uma Casa,talvez eu não esteja enxergando.Obrigado pela resposta.

    1. tomeje

      Abian não tem do que se desculpar. Mas vc citou Oxaguian, e aí já há uma mistura, pois não há inkisse com este nome. No Angola o mais proximo, se não estou enganado é Lembá. Fique sempre a vontade aqui no blog, Asé e felicidades. Tomeje.

  52. Vitor

    Tomeje, obrigado pela resposta, vou tentar conversar com minha Mãe de Santo sobre tocar pra Oxaguian e de virar com outro Orixá, acredito que o principal motivo é: não ter muitos filhos de Oxaguian/Oxalufan, só tem 1 filho de Oxalufan e 2 de Oxaguian, um desses de Oxaguian acabou de entrar, ele só participou de 2 sessões e o terceiro filho de Oxaguian seria eu, mas ainda não iniciei e nem coloquei roupa.

    Sobre o comer com… entendi também que ele come com quem ele quiser, mas o que significa esse “comer com”?

    Você poderia me passar esse itan? Eu não achei.

    Muito obrigado! :D

    1. Vitor

      Ah tenho uma coisa a acrescentar, esse filho de Oxalufan eu vi ele virar com Oxalufan durante a iniciação desse filho de Oxaguian que entrou agora e que eu também participei da iniciação e foi ai que virei com Oxaguian, mas eu também vi esse filho de Oxalufan virar com Xangô durante uma sessão, e também o filho de Oxaguian que já estava na casa (sem ser esse novo que entrou agora) eu também já vi ele virar com Xangô, o que você acha disso?

      1. Vitor

        Esse filho de Oxaguian mais antigo me disse que nunca virou com Oxaguian, mas que ele veio de outro centro em que ele virava com Xangô. Eu sei que são informações meio avulsas, mas eu to tentando entender como funcionaria comigo e o porque de ser assim, eu confio muito nessa casa e na Mãe de Santo, ela é muito boa não tenho duvidas disso.

        1. tomeje

          Vitor frequentar uma casa não tem receita, o que vale é a sua confiança nos dirigentes, se vc confia….. fique e não procure entender, só faça o que for pra vc fazer. Quanto mais vc procurar informações fora da Casa mais vc encontrar “problemas” que para os dirigentes não existem. Acho melhor, pra vc, que vc pare de procurar informações. Não me recuso a informar nada que um abian possa saber. Mas eu sou pela tradição e manutenção dos costumes e pelos seus relatos não é isso que acontece nesta casa; pense melhor e veja se vc quer mesmo seguir buscando informações fora da casa ou se vc prefere aceitar a casa como correta e seguir somente as orientações dela. Ase. Tomeje

      2. tomeje

        Vitor talvez vc esteja se referindo a uma outra cerimônia e falando em iniciação. Iniciação é uma coisa que só os iniciados com mais de 7 anos podem participar, os abians nunca participam de forma alguma por motivos óbvios, né? Acho que vc deve ver muito bem onde vc está. Vc diz que lá tem inkisse, inkisse é angola, mas vc falou em omoloko. A coisa está complicada de entender, viu? Me parece que vc frequenta uma umbanda misturada. Não é isso não?? Tomeje.

    2. tomeje

      Vitor, pelo que entendi vc é o mesmo que se intitula “Abian”, certo? Pois vamos lá. Vc está focando no assunto errado, pra conhecer o orixa vc nunca deve começar pelas qualidades, o melhor caminho é compreender o orixa, a energia orixa, isso de qualidades é secundário e não interessa no início. Sobre “comer com”. Como eu te falei as pessoas tem mania de fazer receita de bolo. Oxaguian “come com Ogun”, Oya onira come com Oxum, e por vão as receitas. O correto na minha opinião é respeitar a cabeça de cada filho e ver se o orixa fulano quer ou precisa “comer com” orixa beltrano. Em 90% dos casos isso não é necessário, basta respeitar a ligação litúrgica entre Eles.
      Sobre o itan, procure itans que falam s criação do mundo são bem mais interessantes e úteis pra vc agora. Ase, tomeje.

  53. Vitor

    Olá, obrigado pela resposta. Não sou o usuário que se intitula “Abian” não, são pessoas diferentes, acho que você confundiu.

    Ritual que eu participei foi a “iniciação” de um filho de santo, quando eu disse iniciação, por não entender muito bem, eu quis dizer que ele se iniciou na casa, ele passou a colocar roupa e fez o ebori, deu comida pro orixá e ficou de resguardo, foi disso que eu participei, acredito que normalmente não deixariam participar, mas sou bem próximo da família e ajudo sempre que posso na casa.

    Entendi sobre o “comer com” e sobre os “itans”, muito obrigado. :D

    Entendi também sobre procurar informações fora do centro, é verdade, cada casa anda diferente e cada pessoa pode ter uma resposta baseado no que aprendeu. Vou pensar dessa forma, eu acredito e confio muito na casa, então apenas confiarei e deixarei esses tipos de coisas de lado, mas continuarei buscando sobre minhas duvidas mais genéricas. Muito obrigado de coração, você é uma boa pessoa.

    1. Vitor

      Na verdade eu continuo tendo uma dúvida em relação ao “comer com”, entendi que isso só acontece se o Orixá de cabeça de fulano pedir ou precisar e pode ser com qualquer outro Orixá. O que eu não entendi ainda é o que significa esse conceito de “comer com”? Significa que um Orixá andará do lado do outro? Não entendi o conceito de “comer com”, mas já entendi que ele come com quem quiser e só se for necessário. Não sei se estou me expressando bem, mas é o conceito, a expressão. Obrigado!

      1. tomeje

        Vitor desculpe pela confusão. Tradicionalmente nunca existiu isso de “comer com” isso é uma invenção daqueles que gostam das tais receitas de bolo. É muito mais simples decorar que Oxaguian “como com” Ogun etc, do que pegar o jogo, verificar se AQUELA cabeça precisa de fato da energia Ogn ao lado de Oxaguian. Então, como a pessoa conhece a receita de bolo (comer com), ela simplesmente empurra comida, bichos etc goela abaixo naquele orixa que “come com”. Se fosse realmente isso de que Oxaguian “como com” fulano e beltrano. Pra que Olodumare teria o trabalho de te individualizar como ser único, Vitor??? Seria mais fácil fazer todas as cabeças de Oxaguian iguais, certo?????????? É essa individualidade nos dada por Olodumare que conflita com as tais receitas de bolo. O sacerdote deveria ir ao jogo, consultar e ver qual o caminho daquela cabeça que se coloca a sua frente pra ser cuidada. Porque VC com certeza é bem diferente dos outros filhos de Oxalá desta Casa, certo?????
        Quanto a iniciação que vc citou eu não conheço. Asé, Tomeje.

  54. Pulchra

    Makuiu, Tomaje. Tudo bem?
    Há cerca de 5 meses joguei Búzios em uma casa, porém, lá o meu nome foi escrito errado, com uma letra a menos. Mas não tive coragem de alertar ao Tateto. Agora, meses depois, fui aconselhada, em consulta a uma entidade (preta velha da mãe de santo) a virar abian. Os zeladores me disseram que, tendo que vista que já sabemos meus orixás, não há necessidade de abrir o jogo novamente para entrar na roda. Eu deveria avisar sobre o erro no meu nome? Obrigada! Axé.

    1. tomeje

      Pulcra, seja bem vinda(o)???? Uma letra não faz diferença alguma visto que o jogo foi presencial e que o jogo se baseia na sua energia e não na “energia” das letras (apesar de ter sabido de pessoas que se utilizam de cabalas e de letras para o jogo, mas cada um sabe o que faz, né?). Quando vc fala de Tateto eu penso que seja Angola, mas se é Angola, como tem Orixa? Não deveria ser Inkise? Preta velha dando consulta em candomblé?????? Estranho, mas cada Casa…….. faz da sua maneira e como aprendeu. Acho que vc deve aprender a separar o que é umbanda e o que é candomblé, porque pelo que vejo nesta Casa há uma mistura entre os segmentos. Nenhuma Casa é totalmente umbanda ou totalmente candomblé, temos misturas, mesmo que sejam veladas, mas neste caso acho que a coisa está complicada de separar o que é um e outro. Veja melhor onde vc está indo. Asé, Tomeje.

  55. LUCIO BRANCO

    Sou abian e não acho esse mar de rosas, somos discriminados pelas ekedij, ogãs e outros jogam na nossa cara o tempo todo que somos abians e não somos da religião. Por não sermos iniciados, fico pensando.. ninguém nasce ekedij, ogã ou pai de santo, CANDOMBLÉ é uma religião iniciática, então é necessário a iniciação em seu tempo. Por esse tipo de discriminação dentro da própria religião nas rodas de abians só se falam em cargo, como se fosse uma empresa, e não é so no meu axé não quando vem irmãos de outra roça só ouço isso tb….A hierarquia que deveria representar respeito pela SABEDORIA que um irmão mais velho adquiriu, passou a ser compreendida e vivida de forma OCIDENTAL hierarquia com pode de DOMINAÇÃO. Um OGÃ em um site perguntou quais são meus direitos como Ogã? É muito triste, pois deveria acredito eu que o mesmo deveria perguntar:Quais os meus deveres com o meu Orixá ou Orixá que cuido, que sirvo. Diz que abian não tem orixá , mas então por que joga-se búzios para saber o oriá de alguém? Sabe não sei, é muito égo e vaidade.Religião deveria ser um conjunto de pessoas em prol daquilo que cultuam, mas não, são cargos. Logo digo, gosto dos orixás pois acredito que já me ajudaram muito, mas a religião com instituição está falida , carnavalesca e daqui a algum tempo não existirá mais, pois não terá abians para perpetuar a tradição e terá que se fortalecer só com yawos, ekedij babas, yias e ogão já nascidos prontos se que existe…#É MUITO RUIM SER ABIAN.

    1. tomeje

      Lucio Branco sej abem vindo ao blog. Vc está coberto de razão em tudo que falou, porem……… Há Casas e casas, há matrizes e há becos, ha quem cultue Orixa e quem cultue egos, Há os que compreendem o que é religião e os que estão nela para se promoverem e se afirmarem como “isso e aquilo”. Cargo não faz um apessoa mudar seu caráter, não é isso? Por favor leia o texto “Sou filho de orixa” e depois visite o site ocandomble.wordpress e leia a Dayane. Depois se vc ainda estiver com a mesma opinião, não volte. Mas creio que lendo este material vc vai voltar discutir a religião, não mais as pessoas e seus egos. Sejamos felizes meu irmão. Asé e felicidade, Baba Tomeje.

  56. Abian

    Bom dia Tomeje . Gostaria de saber quais as dificuldades , consequências ou influência uma
    pessoa que tem “cobrança de Orixá” pode ter em sua vida.

    1. tomeje

      Abian eu vou na contramão destes discursos de “cobrança”. Eu acredito que o Orixa sabe muito bem da condição de cada filho e sabe quando este filho está preparado e realmente disposto a se iniciar. Lembre-se que iniciação é apenas a porta aberta, quem entra e quem trilha este novo caminho é vc e seu Orixa. Muito raramente um Orixa vai interferir no caminho de alguém desta forma, mas é mesmo muito raro e isso acontece somente quando todas as possibilidades de diálogo entre o seu orixa e vc foram esgotadas, entende? Mas em 99,9% dos casos não há interferência de orixa na vida pessoal ou material do filho. Em geral quem diz que “está havendo cobrança” “que seu tempo de iniciar-se já até passou” “que o orixa está cobrando” “que sua vida não anda por que vc não se iniciou” e outras coisas do tipo, são os mercenários da religião, só querem dinheiro, filhos e status. Asé e felicidades. Baba Tomeje

  57. Abian

    Bom dia Tomeje . Gostaria de saber quais sinais na vida de uma pessoa indicam
    “cobrança de Orixá” para se iniciar? Isso pode influenciar na vida financeira da pes
    soa como dificuldade de arrumar emprego e uma aparente “falta de sorte”? Obrigado.

  58. TININHA

    BOA NOITE…KOLOFE ! QUAL O GRAU DE PREOCUPACAO QUE DEVO FICAR…PORQUE VEJO PERIODICAMENTE ESPIRITO ? QUANDO ESTOU SO SAI DE UM COMODO E ENTRA NO OUTRO,OU PASSA RAPIDAMENTE POR MIM,VEJO CRIAN;A E EM OUTRAS OCASIOES ADULTO…VEJO DESDE QUE EU TINHA 07 A 08 DE IDADE…ANIMAIS TBM…UM DIA EU ESTAVA NO ILE ASE DE ONDE ESTOU A ABIAN…E FORAM DESPARCHAR RITUALMENTE A PORTA NO ATO DESPARCHAR EXU ,COMO POPULARMENTE SE FALA….SEI Q ER PRA PEDIR PROTE;AO PARA Q A FESTA Q LOGO VAI COME;AR …DE CERTO…..EU ESTAVA NO BARRACAO E VI QUANDO UM HOMEM DESCEU AS ESCADAS DO PREMEIRO ANDAR DO ILE ASE E SAIU PELA PORTA DO BARRACAO……DEPOIS DA FESTA…COMENTEI COM A YALAXE E A MESMA DISSE Q BOM Q VC VIU >ELEELE< NA COZINHA….ACREDITO Q PARA MIM ER UM PONTO POSITIVO EU ESTAR COM A VISAO ESPIRITUAL ….NO ENTANDO POR SER ABIAN N ENTENDO PQ VEJO COM MUITA FREGUENCIA…E DEPOIS DO BORI VEJO MAIS AINDA NA MINHA CASA ,NA CASA DE VIZ JA VI,NO PLANTAO NA CASA DO PACIENTE Q APOS UM MES FALECEU…..O Q ER POSITIVO E NEGATIVO EM TER ESTAS VISOES EU AINDA ESTANDO ABIAN ? DEPOIS Q ME ESPONDER LHE DIREI QUAL ER MEU JUNTO E DJUNTO….PRA N ATRAPALHAR SUA RESPOSTA Q ESTOU MEGAR ANSIOSA PRA LER A RESPOSTA……RSRS OLORUM MODUPE

    1. tomeje

      Tininha a condição de abian é uma etapa da hierarquia que os homens definem como “necessária” para se ingressar na religião, ok? Mas quem disse que a sua espiritualidade tem ou segue hierarquias??????? O que vc tem e carrega é muito anterior a sua condição de abian. Ver espiritualidades é um dom que precisa ser muito bem cuidado para ser confundido com charlatanismos ou loucuras. Se vc vê é porque estas energias querem que vc as veja. Com o tempo e com o desenvolvimento e principalmente com o SEU AUTOCONHECIMENTO vc vai aprender o que estas energias precisam de vc. Entende? Isso leva tempo. Não tenha medo nem das energias e nem de vc. Não forçe a barra pra compreender nada agora, deixe o tempo passar, descubra aos poucos que relação é essa. Não interfira nisso, deixe que o tempo vai se encarregar de resolver estes mistérios. Meu conselho é que vc não comente nada com os mais velhos pra não ser tachada de maluca, “abian sabe tudo”, descompreendida e outros nomes que as pessoas usam pra tentar diminuir aquilo que eles não tem capacidade de compreender. Asé, Baba Tomeje

  59. katia

    Boa tarde Tomeje! Estou com muita dúvida. Eu e meu marido temos muita amizades com uma mãe de santo e através dela começamos a nos cuidar nem eu nem ele somos iniciados no candomble. Porém ela sempre nos deu banho de santo tirou ebo em dias diferentes. Chamou meu santo de cabeça chamou o do meu marido também. Eu sempre ajudei em tudo que podia na roça. Só que no dia em que ela foi tirar o ebo do meu marido eu tive um ataque de nervos por não aceitar que ela fizesse o ebo nele. E resumindo ela fez pois disse que precisavadele limpo e eu depois de tudo iisso tive uma briga com ele e me separei dele. Estamos a mais ou menos um mês separada. Fui falar com ela, ela só me disse que era ciúmes meu. Mesmo eu falando que só queria que tivessem me avisado que ele iria dormir no quarto de santo. Já que eu não precisei dormir, não custava me avisar a partir dai foi meu ataque de nervos. Procurei ajuda com outro pai de santo ao qual nem me conhece para perguntar se ela podia colocar a mão na nossa cabeça. E ele disse que não nem pra banho era melhor não colocar a mão. Falei com ela sobre isso e ela me disse que podia sim a única coisa que não podia era iniciar nós dois de resto podia. Mesmo eu lembrando que até deitar na esteira juntos ela já permitiu. Me ajude por favor preciso saber se tudo isso teve influência na minha separação. Não estamos brigado mais não sinto falta. Como se realmente ele fosse um irmão.

    1. tomeje

      Katia, seja bem vinda ao blog. Veja se este texto te ajuda.

      A religião deve unir as famílias sempre. Vc já viu em outras religiões o marido comungar num templo religioso e a mulher em outro???? Com certeza nunca viu isso. O candomblé tem tabus que na minha opinião são sem fundamento algum, pura invenção. E uma dessas invenções é o que lhe foi dito por este tal pai de santo. É correto sim que o casal seja iniciado na mesma casa de axé e pela mesma pessoa. Porém não devem ser irmãos de barco, ou seja, serão iniciados em tempos diferentes.

      O conceito de “incesto” é católico e não tem nada conosco que somos de candomblé. Ser iniciado pela mesma pessoa não faz de vcs irmãos, ok??? Porém deitar na mesma esteira vai contra alguns princípios da religião pois poderia estimular o desejo de o casal manterem relação sexual naquele local que deveria ser sagrado, ok?? Por isso, e só por isso não se deve permitir que um casal seja iniciado ou se deite na mesma esteira.
      Tenho na minha Casa e vejo na Casa do meu Pai e do meu Avô de santo vários casais que vivem perfeitamente bem. Não vejo nada além de um entendimento equivocado da sua parte. Asé e felicidades, Baba Tomeje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>