«

»

maio 31 2017

O que é candomblé.

Candomblé nunca foi só o rito, nunca foi só como se faz ou como não se faz isso e aquilo. Candomblé nunca será somente a sala, somente a festa e as danças coreografadas ou somente o toque dos atabaques. Candomblé, é claro, é isso também, mas candomblé tem que mexer por dentro, tem que te fazer chorar quando você se lembra de uma reza ou cantiga. Ou de alguém. Candomblé é coisa antiga, mesmo que você tenha 12 anos. Candomblé é respeito e é entrega de corpo e alma. Candomblé é resistência e resiliência, é até dor. Mas candomblé nunca será a ausência e a indiferença ao sagrado, pois o sagrado está dentro de nós o tempo todo.
O candomblé É.
Beijos e felicidade meus filhos. Baba Tomeje, 31/05/17

Sobre o autor

tomeje

Axé à todos. Sou o Tomeje. Iniciado em 27 de outubro de 1987 para o Orixa Ogun. Desde que conheci a religião dos Orixás eu sempre me preocupei em apreender qual a função da religião e da religiosidade na vida das pessoas. Eu quero entender como isso funciona. Como a religião e a religiosidade formam a fé de alguém. São muito anos de perguntas, muitos questionamentos pessoais e poucas respostas e creio que seguirei assim, aprendendo sempre.
Agora, graças a essa nova tecnologia, tenho uma oportunidade de interagir e trocar experiencias e vivencias dentro da religião e assim aprender uns com os outros. Eu mais que vcs, com certeza, aprendo a cada pergunta.
Eu tento compreender a nossa religião pensando sempre numa comunidade que se ajuda mutuamente. E não é diferente neste meio de comunicação, que assim como os livros, discos, cadernos, fitas, dvd's e outras ferramentas de divulgação de conhecimentos, este blog é somente mais uma forma de comunicação.
Porém este nova possibilidade não deve ser pressuposto para descuidarmos do aprendizado com nossos mais velhos nas roças, no seu dia a dia. Ainda que por vezes seja difícil, eu aprendi que é na roça que se vive a realidade da religião.
Meu trabalho aqui é muito mais do que só falar e responder questionamentos a cerca da religiosidade. Meu objetivo é promover a discussão de assuntos que nos afetam direta ou inderetamente, é lembra-los que somos parte do TODO, que somos uma só comunidade e que o indivíduo, apesar de dos seus anseios pessoais, está inserido numa família de axé e, neste contexto, quanto mais se pensa coletivamente, mais o individuo se fortalece.
Candomblé só se faz no coletivo.
Sejam todos muito bem vindo a este projeto e que nossos queridos Orixas nos encaminhem sempre no melhor destino. Axé, Tomeje.

2 comentários

  1. RCG

    Tomejé.

    Como está? Eu continuo na mesma. KKKK Rir para não chorar.

    O senhor viu este texto que está circulando pela net, zap, face e afins? Queria que se possível fizesse um tópico sobre ele, se achar necessário, ou que me respondesse aqui. Eu acredito que o texto é um texto falso, mas mesmo assim queria a sua opinião.

    Abraço.

    “De acordo com o professor Leandro (historiador da UnB) as oferendas deixadas nas encruzilhadas era uma forma dos negros alimentarem seus irmãos escravos que estavam fugindo dos feitores. Os pretos escolhiam lugares estratégicos por onde escravos fugitivos passariam e colocavam comida pesada; carne, frango e farofa porque sabiam da fome e dos vários dias sem comer desses indivíduos e deixavam também uma boa cachaça pra aliviar as dores do corpo e dar-lhes algum prazer na luta cotidiana. As velas eram postas em volta dos alimentos pra que animais não se aproximassem e consumissem o que estava reservado para o irmão em fuga e aí surge o que todos conhecem como macumba. O rito permanece sendo realizado pelas religiões afro como forma de agradecimento e pedidos aos seus ancestrais e em homenagem a seus santos. A cultura branca e eurocêntrica foi quem desvirtuou a prática, para causar medo, terror e abominação e reforçar os preconceitos e discriminações contra os negros. Não tenho religião e não pratico nenhum culto mas gosto de saber que já houve tanta solidariedade no mundo e que as pessoas se preocupavam muito umas com as outras a ponto de fazerem um esforço pra alimentarem alguém mesmo sem conhecerem o seu rosto. Hoje vejo tanta gente em igrejas e igrejas em tantos lugares servindo apenas como instrumento de manipulação e exploração da fé alheia para manutenção do poder. Enfim nós não evoluímos.”

    1. tomeje

      RCG que bom te-lo de volta aqui. Vou fazer diferente. Vou pedir ao meu Pai Marcio de Jagun pra se pronunciar sobre isso e eu publico aqui o texto dele, ok? Eu tenho minha posição pessoal e acho que foi um grande equívoco alguém publicar isso ou falar isso. Mas…. prefiro meu mais velho dando sua opinião. ok??? Asé e felicidades meu irmão.
      Inhame pra Ogun?????? Pade pra Exú?????? Isso faz até cego ouvir rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs Entendeu a dica????? Baba Tomeje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>