CASAL PODE TER O MESMO PAI DE SANTO?

CASAL PODE TER O MESMO PAI DE SANTO?

Há muito tempo ouço dúvidas relacionadas à possibilidade de um casal fazer parte do mesmo axé, tendo ambos o mesmo zelador. Toda a dúvida surge a partir do momento que, sendo filhos do mesmo zelador, passam a ser considerados irmãos e, como tal, ao manterem uma relação carnal, estariam cometendo incesto. Entende-se como incesto a relação sexual ou marital entre parentes próximos ou alguma forma de restrição sexual dentro de determinada sociedade. O incesto é um tabu em quase todas as culturas humanas, sendo por isso considerado um tabu universal. Começo minha explicação pelo final: Pessoas que formam casal podem sim serem filhos do mesmo zelador e, consequentemente, serem do mesmo axé. Não existe qualquer impeditivo religioso para isto. O que existe é uma enorme confusão, alimentada pelos tabus sociais, que insistem em igualar e tratar como a mesma coisa irmãos carnais e irmãos espirituais. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Agora o porquê. Do ponto de vista teológico e espiritual, se acreditamos em Deus e dele nos julgamos filhos, somos, em espírito, todos irmãos, ou seja, já nascemos irmãos espirituais! Porém o conceito de irmandade aqui mencionado é figurativo, religioso e não biológico. Na própria Bíblia dos Cristãos, somente se fala da existência do incesto quando há relacionamento sexual entre Pais e filhos e entre filhos , portanto há de ser ter consanguinidade para existir incesto, como foi narrado em três episódios bíblicos, duas no livro de Gênesis e uma no segundo livro do profeta Samuel. A primeira diz respeito a Ló e suas filhas, onde elas embebedam o pai e com ele se deitam para ficarem grávidas e terem filhos com ele (Gênesis 19:30-38). A segunda diz respeito a Abraão, que revela ao rei Abimeleque que Sara de fato era sua irmã, não somente sua esposa (Gênesis 20:10-16). Já a terceira diz respeito ao relacionamento de Amnon e Tamar, meio-irmãos por parte de pai, pois ambos eram filhos do rei David (2 Samuel 13). Não há, portanto, em nenhuma religião, o incesto entre irmãos espirituais. No Candomblé, pelo contrário, por ser uma religião de tradição familiar, estimula-se muito que casais ( independente da opção sexual), participem do mesmo axé e sejam irmãos espirituais. No entanto para se preservar a respeitabilidade, a integridade e os valores éticos e morais da sociedade em que a casa de Candomblé está inserida, se evita que um toque, use ou cuide da coisa do outro. Porém, isto é apenas uma decisão de caráter social, ético e moral. Não é uma regra ou uma obrigatoriedade. O fato de um marido dar Ossé no Santo da sua esposa não encontra nenhum fundamento religioso que o impeça. Porém, para evitar qualquer tipo de problemas ou, principalmente, de comentários, evita-se que isto ocorra na maioria das casas de candomblé. Porém, entendam: esta restrição é apenas um tabu e não um fundamento.
Créditos : babá Raí ty otin

40 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • Lay em 13 de agosto de 2019 às 11:08
    • Responder

    Podem me ajudar ? Sou bem leiga e por isso peço ajuda , conheço pouco da religiao na verdade quase nada , meu namorado é da religiao há 2 meses ele fez santo e tal . A questão e que e filho de oxaguian , e no jogo de buzios deu que tbm sou , me informaram que dois oxaguians nao dao certos juntos , nao vivem sobre o mesmo teto , e por estarrm juntos os santos ia comecar a cobrar porque nao sou da religiao , no caso enfrentariamos guerras por sermos do mesmo santo e por eu nao fazer parte . So queria entender pq por falta de conhecimento e tudo muito confuso e novo pra mim . E neste caso como procede ? Nao ficariamos juntos mesmo ?!
    Obrigada 💛

    1. La, seja bem vinda. Vamos bem devagar e didático, ok? Já reparou que em nenhuma outra religião as pessoas são proibidas de se relacionar por que creem no mesmo Deus? Duas pessoas católicas devotas de São Jorge convivem muito bem na mesma casa e na mesma cama, ok? Por que seria diferente no candomblé? O que existe é muito gente falando besteira e querendo que todos sejam iniciados na religião,mesmo sem conhecer o suficiente ou mesmo sem querer. Vc não é obrigada a seguir a mesma religião do seu namorado (desejo que vc fiquem juntos por toda vida), mas são namorados, e podem se separar, ok? E aí como fica vc nessa história toda??????? O que te disseram é mentira e invenção, vc não precisa se iniciar e vcs terão os problemas normais de uma relação conjugal, afinal, Orixa não é demente ou retardado para provocar brigas entre pessoas que se amam só pra vc se iniciar.
      Mais uma coisa importante, para saber de fato qual o seu Orixa, é preciso de vários jogos de confirmação, não num único jogo e muito menos no olhômetro que se revela o Orixa da pessoa.
      Meu conselho é, que se vc quiser, vá frequentando como visitante, exclusivamente como visitante, faça isso durante um ano ou mais e vá percebendo o seu interesse ou não pela religião. Tudoq ue vc ouvir, questione, procure boas fontes de consulta e tome suas decisões com base no seu coração, não se influencie por supertições e crendices e invencionices.
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Ingrit em 19 de setembro de 2019 às 13:09
    • Responder

    Oi, sou leiga no assunto sobre a religião no modo geral, mas eu acredito é tenho fé nos orixás.

    Cuido um pouco do meu lado religioso mas não tenho pai de santo. Digamos que sou apenas cliente. Quando frequentei como cliente tb, uma casa fui suspensa em ekede ms nunca segui além dos bastidores.

    Fui em uma casa, comecei a frequentar é fiz alguns trabalhos e os né.

    Nesta semana, o pai de santo disse que eu precisaria fazer um ebo com a teta de porco é a parte toda da barrigada… e era para yamin…

    Por favor, tenho milhões de dúvidas e precisaria de uma consulta, não me sinto segura ou confiante. Preciso entender melhor sobre tudo inclusive sobre minha vida é a situação em que me encontro.

    Como posso ter uma conversa com o Sr?

    Gostei de suas palavras e da forma de expor.
    Preciso de algumas respostas… minha intuição está gritando…

    1. Ingrid, seja bem vinda ao blog. Onde você mora? Talvez eu possa te indicar alguém de minha confiança.
      Eu moro em São Gonçalo, RJ.
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    2. Ingrid, vendo uma palestra sobre as Yás ( eu tenho tanto respeito por essa energia que prefiro nem mesmo pronunciar o nome), vi que tem muita desinformação sobre o tema e tem muita gente que supostamente sabe do que se trata, mas que na realidade não conhece o suficiente. As Yás são divindades benevolentes e sabias, não tem nada de malignas. Porém é preciso ter conhecimento e as condições necessárias para este culto ou ebó.
      Eu sempre prefiro utilizar outros caminhos antes de recorrer ao auxílio das Yás, até porquê eu precisaria ter uma mulher em condições de preparar e fazer tal ebó.
      Em fim, se sua intuição está te falando, ouça e procure sim mais informações e outras opiniões. Se pudermos ajudar, estaremos disponíveis. Axé e felicidades sempre, babá Tomeje.

    • Carina em 15 de julho de 2020 às 02:48
    • Responder

    Boa noite. Meu marido acabou de fazer ebo, presentear o exu dele de cabeça e aos orixás dele. A mesma mãe de santo dele jogou Búzios pra mim e revelando assim eu ter que fazer o mesmo cuidado espiritual que ele. Minha dúvida é, a mesma mãe de santo que cuidou, cuida dele, pode por a mão em minha cabeça, ser a minha mãe de santo? Aguardo retorno.

    1. Carina, seja bem vinda ao blog. Toda religião tem como princípio a união da família. Em todas as religiões um sacerdote cuida da vida espiritual de toda família, o que é correto. Sendo assim, não há nenhuma restrição de a mesma mãe de santo cuidar de um casal. Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Ane Martins em 10 de agosto de 2020 às 01:00
    • Responder

    Boa noite estou frequentando a religião tem umtempo porém ja venho de uma familia a qual participava. Eu tenho muitas perguntas por ser nova na religiao e estar conhecendo agora .
    Tenho ido em uma casa de umbanda estou fazendo uns passe de limpeza. A 1 vez que fui eu incorporei porém nao sei qual foi a entidade.
    Depois terminou o passe e sai de la e continuei a assistir a gira normal

    Um dia depois em casa eu incorporei novamente. A entidade se identificou como dona maria padilha. Meu esposo falou e ela defumou a casa toda com vela indiana bom ate entao nao encontrei um pai ou alguém que me Oriente corretamente oque fazer.

    1. S3ja bem vinda ao blog, Ane. Esse início é fundamental que você seja orientada por alguém de sua confiança e que saiba o que está fazendo e acontecendo na sua espiritualidade. Mesmo assim, vá com calma nessas visitas e busca do desconhecido pra não cair em ciladas, que, infelizmente existem muitas por aí.
      Se você for do RJ capital. Posso indicar aí menos 3 Casas sérias e comprometidas com a religião. Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Márcia em 5 de janeiro de 2021 às 15:30
    • Responder

    Boa tarde quero tirar uma dúvida por favor, meu irmão carnal é pai de santo, eu queria saber se eu posso ser filha de santo dele? Ele pode por a mão em minha cabeça? Oh dúvida cruel

    1. Márcia, seja bem vinda ao blog. A única restrição é em relação a casal. Não há nada que impeça que seu irmão seja seu sacerdote.
      Muitos sacerdotes evitam essa relação pra não criar situações de ciúme kkkkkkkkkk. Mas isso também com o tempo se resolve . Seja feliz com seu pai de santo. Eu em tenho uma irmã que é minha filha de Santo. Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Lucas em 5 de fevereiro de 2021 às 12:09
    • Responder

    Olá baba Tomaje, Boa tarde !
    Sua bença.
    Então… Minha dúvida é, que estou numa casa de axé a uns meses e pretendo me iniciar com esse pai de santo.
    E eu estou com uma pessoa desse mesmo axe, que é iniciado a cinco meses.
    O meu pai de santo no caso, vai poder fazer meu santo “sozinho” ou irá precisar de uma pessoa com no mínimo 3 anos pagos pra “finalizar” minha feitura ?

    1. Bom dia Lucas, seja bem vindo ao blog. O meu primeiro conselho é que você espere pelo menos 1 ano antes de pensar em se iniciar. É tempo suficiente pra você conhecer melhor a casa e o sacerdote.
      O segundo conselho é conversar francamente com o sacerdote e ouvir o que ele fala.
      NAO HÁ IMPEDIMENTOS de um casal frequentar a mesma casa e ser iniciado pelo mesmo sacerdote. Religião não separa, religião une. Veja em qualquer outra religião que os casais frequentam o mesmo templo e em o mesmo sacerdote.
      Eu tenho aqui casais aqui em casa e não há problemas.
      O que eu não entendi mas te digo com absoluta certeza é que alguém que não seja o sacerdote pode pode te iniciar. NAO EXISTE isso de alguém com no mínimo 3 anos ou mesmo 7 anos finalizar sua obrigação. Uma criança é concebida e partida pela mesma mulher/barriga. Entendeu?
      Vamos com muita calma nesse assunto meu irmão. Não se apresse. Candomblé se faz de observação e confiança. Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Elizangela de Jesus Jardim em 3 de abril de 2021 às 12:07
    • Responder

    Boa tarde, gostaria de saber se é certo ou errado. Comecei a ter sentimentos por um irmão meu de Ilé, sendo que ele era casado com uma irmã minha de santo.
    Sendo que se separou e o sentimento foi revelado.
    Isso se torna erra. Até devido ter posto no Ilè. Impede alguma coisa entre nós dois?

    1. Elizangela, seja bem vinda ao blog. Esse assunto é muito complexo e sinceramente não dá pra resumir em certo ou errado. Não mesmo! Penso que a maior questão aí é saber como o pai ou mãe compreende ou aceita esse tipo de relação, entre irmãos.
      Tem muitas coisas para serem avaliadas, pensadas e repensada. Já conceitos religiosos e morais envolvidos além d própria avalição de como o sacerdote vai se sentir diante da comunidade terreiro também diante dos demais sacerdotes.
      É um caso bem complicado e requer uma avaliação com calma serenidade.
      São muitos corações e sentimentos envolvidos e isso também deve ser colocado na balança.
      Só uma coisa, na minha opinião, realmente será decisivo, o seu sentimento é correspondido? Vocês querem realmente assumir a relação?
      O restante ficará mais fácil as respostas forem sim.
      Caso contrário reavalie sua posição antes de levar adiante.
      Talvez eu não tenha Ajudado muito. Mas a prudência é sempre a melhor solução.
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Elizangela de Jesus Jardim em 3 de abril de 2021 às 12:10
    • Responder

    Boa tarde, gostaria de saber se é certo ou errado. Comecei a ter sentimentos por um irmão meu de Ilé, sendo que ele era casado com uma irmã do mesmo Ilé.
    Sendo que se separou e o sentimento foi revelado.
    Isso se torna errado. Até devido ele ter posto no Ilè. Impede alguma coisa entre nós dois?

    • Elizangela de Jesus Jardim em 3 de abril de 2021 às 20:19
    • Responder

    Muito obrigado.
    Pela resposta. Ele em si está com receio de está agindo com o nossos Orixás.
    Mais sua benção Baba Tomeje.

    1. Elizangela, Eu não vejo como agir errado diante do orixá quando há amor entre vocês.
      Porém na condição de sacerdote, que sou, existem diversos assuntos que ainda são complicados para o sacerdote resolver. Um deles são as situações como a sua. existe uma terceira pessoa envolvida dentro da mesma casa d3 axé. Isso pode levar a conflitos internos irremediáveis e até um certo desconforto do sacerdote diante dos demais sacerdotes ou de sua família axé.
      Se o rapaz está em dúvida a situação desfavorável a você que certamente Vai sofrer mais.
      Orixá não quer ver seus filhos tristes desde que tenhamos convicção de nossos atos d nos responsabilizemos por eles.
      Pense nisso com calma. E só tome decisão com a autorização do sacerdote.
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • priscila dos santos em 7 de julho de 2021 às 23:07
    • Responder

    Boa noite sou umbandista a algum tempo e hoje me surgiu uma duvida se voces poderem me ajuda…um casal tipo marido e mulher ou namorados podem ter o?mesmo orixa de?cabeça tipo por exemplo o pai de csbeça do meu marido ser?o?mesmo q o o meu pois ouvi falar q nao podia ai?queria saber se eh verdade e o pq
    Desde ja agradeço

    1. Priscila os Santos, seja bem vinda ao blog. Olha, eu não sei qual o prazer as pessoas se tem em destruir nossas religiões com informações erradas e sem o menor fundo de fundamentação. No catolicismo todos são filhos do mesmo Deus. No Budismo também. Assim também é no Islã e todas as demais religiões.
      Nossa religião é fundamentalmente familiar, e na base do posso culto está o culto aos ancestrais divinizados, os Orixás, é essa forma de culto veio para o Brasil com os escravizados que na África cultuavam em cada comunidade, apenas uma Divindade (orixá), tendo sido aqui no Brasil que se deu a reunião dos vários orixás num único panteão e deu origem ao candomblé é posteriormente à umbanda. Sendo assim, todos daquela comunidade eram devotos/filhos de um mesmo orixá.
      Tem muita gente se arvorando a falar daquilo que não sabe. Deveriam ler e conviver mais com a religião e aprender antes de falar.
      Nossa religião é linda e uma das poucas que nos liberta de verdade. Mas é preciso ter conhecimento.
      Não existe o menor problema que um casal tenha o mesmo orixá. Nossa religião não separa as pessoas, ela aproxima. Axé e felicidades sempre, espero ter ajudado. Babá Tomeje.

    • Day Honorato em 20 de julho de 2021 às 16:55
    • Responder

    Boa tarde faz um tempo que não apareço por aqui rs muita coisa mudou mas eu amo acompanhar o blog e aprender
    O que acha de iniciação em crianças? Tenho um bebe de 6 meses e deu que ele é de Omolu e eu vou me iniciar(ainda não tem data mas vai ser depois de um ano ou mais) mas meu filho ainda será pequeno o que acha?
    Outra então eu troquei de casa e hoje estou numa casa onde estou bem feliz porém nesta casa deu que eu sou de Nanã com Oxalá e na outra que eu era de Oxum, embora eu seja abiã e sei que tudo pode mudar até minha feitura, mas porque isso acontece?
    Poderia fazer um post sobre Nanã?

    Muito obrigada

    1. Day, que felicidade saber que você está numa boa casa e feliz, axé axé axé.
      Sobre a questão da iniciação de crianças. Tem sido cada vez mais normal os pais iniciarem seus filhos ainda bem novinhos, assim como acontece em quase todas as religiões e isso é maravilhoso por que mostra a força da nossa religião. Não há nenhum motivo litúrgico que impeça a iniciação de crianças. Queria colocar a foto do livro mas não consegui (tenho dificuldades com tecnologias, meu pai Ogun deve ter até vergonha de falar pros demais orixás que tem filho que não entende nada da arte do próprio Pai kkkkkkkk).
      Mas um ótimo livro pra você é ” Educação nos terreiros” de Stela Guedes Caputo.
      Axé e felicidades sempre.

    2. Day, a questão da mudança orixá. Todo orixá tem seu aspecto mais jovem e seu aspecto “idoso” Oxun e Yemonja tem aspectos muito próximos de Nanã e talvez Tenha sido um olhar mais apurado que viu Nanã. Entende agora por que é mais importante conhecer o Orixá do que qualidades, como sempre repito? Axé e felicidades sempre querida.

    3. Oi Day, tomara que dê tempo de você ler.
      Leitura indispensável sobre o racismo religioso que nos afeta diariamente, este artigo da minha querida Orientadora @stelaguedescaputo é mais uma flechada certeira nas instituições que tentam tirar o terreiro como direito das crianças. A matéria saiu no Jornal O Globo de hoje, 25/07/2021. Essa e outras reflexões são oriundas de 30 anos de pesquisas com as crianças de terreiro do país inteiro. Stela e @cristianosam , vice coordenador do nosso grupo de pesquisa, ministraram, no semestre que passou, uma disciplina lindíssima sobre as Etnografias e Audiovisualidades nas pesquisas com crianças. Nos acompanhem nas redes @kekereuerj_infanciaemterreiros e sigam nosso canal no YouTube https://youtube.com/channel/UCqPXnjUQsHJqyUirdyW8TVQ

      O terreiro é um direito da criança.

    • Day Honorato em 27 de julho de 2021 às 17:09
    • Responder

    Baba muito obrigada pela indicação de leitura assim que terminar de ler eu volto aqui para dizer o que achei mas tenho certeza que vai me dar muito conhecimento.
    Sobre a iniciação tanto dele eu acho lindo crianças seguindo a religião pois são o futuro, quem me dera ter conhecido o axé quando tinha a idade do meu filho kk,porém são muitas pessoas que muitas vezes opinam e o coração chega a balançar as vezes, dizem que o orixá da criança só se revela verdadeiramente depois dos 7 anos(o que acha sobre?)
    E sem problemas eu também sou muito confusa com as tecnologias kkk embora dizem que apesar de eu ter 21 anos estar ligadas a elas me sinto perdida e prefiro muitas vezes pegar em um livro.
    Obrigada por continuar o blog aprendo muito aqui.

    1. Day, tem muita gente que precisa falar seja o que for, mesmo que seja invenção da sua cabeça e isso prejudica a religião.
      Sobre orixá da criança. Sempre que nasce uma criança de um filho do terreiro se faz uma cerimônia chamada ikomojade, uma espécie de batizado da criança. É nessa cerimônia que se vê o Orixá e o Odu( caminho/ “destino”) para que a educação dessa criança possa começar bem cedo de acordo com essas informações, orixá e Odu.
      Imagina se só depois 7 anos fôssemos conhecer nossos pais. Não faz sentido, né? Axé e felicidades sempre.

    • Marcia em 19 de outubro de 2021 às 08:22
    • Responder

    Bom dia! Gostaria de saber se é verdade que uma pessoa que tem casa aberta na umbanda com nagô se a sua esposa ou esposo pode entrar na cancela, na Juréma ou no orixá, (nos quartos), tipo minha irmã Ela é mãe de Santo é a esposa dela não entrar na cancela, isso tem fundamento ou é só conversar do povo. Dizem q a mulher ou o marido não pode tocar na pessoa incorporada.

    1. Marcia, seja muito bem vinda ao blog.
      Vamos devagar nessa resposta. Cada Casa é um mundo. Mas existem entendimentos que são consenso entre todas.
      Uma questão básica aceita por todos. A religião não afasta ou divide as famílias. Religiao une as famílias.
      Existem regras de comportamento que impedem que casais sejam recolhidos no mesmo espaço, na mesma esteira ou ao mesmo tempo( mesmo em locais separados da mesma Casa de Axé). Um parceiro não faz cerimônias para o outro e não participa das cerimônias do outro.
      Mas o casal pode ser filho do mesmo sacerdote. Pode tocar o Orixá ou Entidades do companheiro(a), não há impeditivos litúrgicos. O companheiro(a) pode entrar no quarto de orixá do outro, mas não deve tocar nos igbás um do outro.
      Em todas as demais religiões os casais compartilham os espaços sagrados/templos e comungam juntos das liturgias da sua religião. Por que o candomblé ou a umbanda deveria ser diferente?
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Raphael em 22 de outubro de 2021 às 21:54
    • Responder

    Ola sou eu denovo!
    Queira sua reposta sobre a questão do nome Durodê
    O significado. Se realmente tem referências da África

    1. Rafael, seja bem vindo ao blog. Já ouvi esse termo em cantigas de Ogiyan, um trecho que me lembro agora diz ” Babá durode…..” Mas estou sem os meus livros de consulta. Na quarta feira eu estarei em casa e vou ver isso.
      Mas, como eu falei, não é uma palavra, é um termo formado por duas ou mais palavras, como uma frase. Isso é bem comum n língua Yorubá. Por isso tem que ser analisado com calma.
      Por favor. Me lembre na próxima quarta-feira.
      Axé e felicidades sempre. Babá Tomeje.

    • Raphael em 27 de outubro de 2021 às 14:56
    • Responder

    Ola estou aqui na quarta como pediu, pra lhe lembrar sobre o nome Durode. Sobre o significado

    1. Olá Raphael, muitas palavras yoruba, assom como em tantas outras linguas, expressam um pensamento ou frase completa. No caso dessa palavra, durode, ela geralmente está acompanhada de “babá”. A própria palavra “durode” é a junção de pelo menos 2 palavras. Dessa forma a melvor tradução que eu consegui foi. ” O Pai do céu pára pra descansar”.
      Espero ter ajudado. Referência de pesquisa no livro Cantando para os Orixas do Babá Altair Togum. Axé e felicidade, babá Tomeje.

    • Rafael em 28 de outubro de 2021 às 20:23
    • Responder

    Nossa! Esse foi um nome que deram para a Oya de um yawo

    1. Olá Rafael. Talvez o nome dado tenha sido
      “Oyá durô dê” que nesse caso pode outro significado. Por exemplo: Oyá aguarda ou espera de pé. Esse é um idioma complexo que requer conhecer os acentos e tonalidades que compõem a frase para que possamos saber obque foi dito ou expresso. Axé e felicidade. Babá Tomeje.

    • Renata de Ogum em 25 de janeiro de 2022 às 00:08
    • Responder

    Sou filha de Ogum e Oxum (sendo o Ogum o que vem na frente), e estou em um relacionamento com um filho de Oxum e Ogum (Oxum na frente de Ogum). Um certo exu malandro, falou que nosso relacionamento iria render ao fracasso pois somos filhos do mesmo orixá. Eu iria sofrer pq Oxum é dona do amor e nunca iríamos conseguir ter filhos, pois ela desconta a raiva na cria do casal. É verdade?

    *Sou de Umbanda

    1. Renata de Ogun, seja muito bem vinda ao blog. Vamos direto ao assunto. É uma pena que alguém use do nome de ima entidade de tamanha força espiritual, como é o caso dos Malandros, para falar tamanha besteira. Esse oi essa médium deveria ser banida da religião.
      Tudo que a pessoa te falou está errado. É mentira. E me parece que está baseado em preconceitos.
      Que pena essa pessoa ae utilizar do nome dessa Entidade pra fazer maldade aoa outros.
      Minha irmã de Ogun, seja feliz na sua relação. Esqueça essas mentiras e viva sua vida longe dessa pessoa mentirosa e sem conhecimento.
      Oxun nunca faria isso que essa pessoa falou. Oxun merece respeito e todo nosso amor.
      Desculpe se fui duro, mas as vezes é preciso falar assim.
      Seja muito feliz. Que pai Ogun abençoe e que mãe Oxun traga felicidade amor e prosperidade ao casal. Asè e felicidade, Tomeje.

    • Vanessa Alves em 1 de março de 2022 às 23:30
    • Responder

    Vanessa de yemonja ,boa noite ,fui iniciada a um ano e seis meses na religião do candomblé de Angola,éramos um barco de eu dofona de yemonja ,meu dofonitinho de Oxossi e uma eked de Iansã ,sendo q estava TD correndo perfeitamente cumpri todos os preceitos corretamente ,e quando acabou o meu preceito de três meses de iniciação,fui comemorar com um casal de amigos e chamei meu dofonitinho e nesse dia aconteceu de meu dofonitinho me dar um bj aí eu fiquei nervosa e com muito medo ,mas estávamos bebendo e nos divertindo e acabamos durmindo juntos e nos apaixonamos ,mas com a consciência pesada de q tivesse fazendo algo de errado ,fomes até o terreiro e contamos para a mãe de santo ,esse foi o pior dia das nossas vidas ,pq ela queria quebrar minhas louças de santo e eu quis sair do terreiro e abandonar TD ,fui muito humilhada ,fui chamada de lixo ,e fizeram com que agente se afastasse um do outro ,mas continuamos apaixonados ,aí começamos a procura respostas se era errado ou nao pq ainda temos esperança de um dia ficarmos juntos e que todos nós aceitem .na quelé dia me arrependi de se iniciado na religião ,mas tive uma resp da minha santa ,e aprendi a amar o meu orixás mais que TD , continuamos no mesmo terreiro eu e meu fone tinho mas somente como irmãos mas não nos falamos direito por ainda estarmos apaixonados e ninguém aceitar nossa relação continuamos no terreiro por amor ao orixá, mas ainda temos fé que um dia todos vão aceitar a nossa relação e vamos ficar juntos e adoramos nossos orixás, depois de tantas pesquisas vimos que não há empecilho nenhum em ficarmos juntos mas o inpercílio quem coloca são os próprios zeladores e a sociedade da nossa religião, nos amamos e temos fé que um dia vamos conseguir ficar juntos sem nenhum empecilho e sem nenhuma humilhação com aprovação dos nossos orixás. A minha pergunta é bem simples fomos iniciados juntos pelo mesmo zelador mas acabamos nos apaixonamos é errado a gente ter uma relação fora do terreiro como namorados porque para a sociedade e para minha casa de santo é errado e eu venho sofrendo muito com tudo isso e ele também porque a gente se ama e não pode estar junto pois somos muito criticados pelo que o que aconteceu e até hoje sempre tem uma piadinha ali uma piadinha aqui mesmo nós não estando juntos😭

    1. Vanessa de Yemoja, srja bem vinda ao blog.
      Vamos dividir essa resposta me alguns pontos.
      1. São raros os candomblés que podemos chamar de “puros” e sem misturas. Em geral, a maioria tem misturas como é o caso de candomblé Angola que denomina suas divindades com nomes Yoruba. Isso tem muita importância sim. Uma Casa com muita mistura, em geral, perde suas raízes. E nessas perdas se inclui os preceitos ou dogmas basicos ds religião.
      2. Até onde conheço as restrições de um Yawo duram 1 ano. Depois de passados 3 meses as restrições diminuem mas não deixam de existir. O sexo é libertado para os casados, mas a bebida alcoolica e festas continuam sendo proibida.
      3. Cada casa tem seu entendimento a respeito de relacionamento entre irmãos. Mas há um consenso de que não é proibido que irmãos se relacionem sob algumas condições rígidas. Uma delas é que se dê satisfação dessa relação ao sacerdote ANTES que aconteça qualquer envolvimento maior. Oi seja vocês deveriam ter consultado a mãe de santo antws de ir pra cama.
      4. A casa tem sempre a palavra final sobre aceitar ou não a relação entre filhos.
      5. Entre irmãos de barco as restrições de manterem uma relação amorosa são mais rígidas mas não são um impecílio desde que os filhos façam a coisa as claras e com consentimento. O que não foi o seu caso.
      6. Eu não vejo como essa relação pode ser aceita pela casa. As pessoas tendem julgar e espezinhar aqueles que foram marcados como “errados”. E se esquecem que são humanos e sujeitos aos mesmos “erros”. Meu conselho sincero é que você procurem outra casa. Nessa outra casa deixem claro a condição de irmaos de barco e apaixonados antes de entrar na casa para que que o sacerdote possa se posicionar quanto ao entendimento dele sobre essa situação. Onde você está só te trará sofrimento e desonra.
      7. Avalie com muito cuidado se essa paixão tem futuro ou se é apenas tesão. Não jogue sua relação religiosa com seu orixá no lixo por uma tesão passageiro. mas se for de fato um grande amor, seguro e verdadeiro, vá em frente e busquem um local que os abriguem e aceitem seu amor.

      Asè e felicidade. Tomeje.

    • Paulo Rogério em 1 de novembro de 2022 às 10:55
    • Responder

    Como saber se é quizila de santo ou não. Sou de Xangô e ela de Nanã, temos a mesma mão do pai de santo. Ela recém ywao e eu já tenho algum tempo no candomblé.
    Depois da obrigação dela sentimos que ficou diferente e tem dias que nem consigo ouvir a voz dela de tanta irritação que me dá.
    Tô cheio de dúvidas

    1. Paulo Rogério, bom dia. Desculpe tanta demora. Mas tive um grave problema com o blog e ficamos sem acesso durante todo esse tempo.
      É muito normal que tenhamos filhos casados na mesma casa sendo filhos do mesmo pai ou mãe. Não ha nenhuma restrição sobre isso. Sobre a questão dos orixas, também não ha nada que impeça a relação de filhos de qualquer orixá com fiçgos de qualquer outro orixá. Não há incompatibilidade nenhuma entre os filhos ou orixás. Pode ocorrer de algum orixá ter uma ligação forte com um outro orixá e pode haver um orixá que por motivo litúrgico tenha alguma dificuldade de se relacionar com determinado orixá. Mas são questões pontuais que não significa que haja impossibilidades. Reveja seus sentimentos de forma calma e serena sobre essa relação. Não permita que esses conceitos equivocados sobre incompatibilidade te afete. Seja o mais racional e sensato. Se ainda há amor, invista. Se o amor não existe mais, termine. Mas seja sempre honesto com você e com ela assumindo que esse assunto é de responsabilidade exclusivamente de vocês dois. Orixa nunca interfere nisso. Axé e felicidades sempre.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)